Nova Miss EUA mostrou seu cabelo natural e venceu o concurso

Apesar do receio inicial em investir no seu cabelo natural, Kára McCullough conquistou os jurados e venceu a competição.

Quando Kára McCullough – agora a nova Miss EUA – desfilou durante as preliminares do concurso na última quinta-feira (11.05) em Las Vegas, ela era a única participante exibindo seu cabelo naturalmente cacheado em um mar de madeixas arrumadas por chapinhas e escovass.

Nadar contra essa maré, entretanto, não foi uma decisão fácil de ser tomada. “Quando escolhi usar meu cabelo natural, eu estava com medo”, disse em entrevista ao site Refinery29. “Não sabia se as pessoas iriam aceitar bem, se elas seriam receptivas”. A reação acabou sendo muito melhor do que ela poderia ter imaginado: Kára venceu a competição.

“Decidi adotar o cabelo com que me sinto confortável e confiante no palco, mas também aderi aos cachos para que outras pessoas se sentissem representadas”, continuou. “O cabelo liso ainda prevalece, mas as coisas estão mudando bastante”.

Leia Mais: Michelle Obama está arrasando por aí com seu cabelo natural

(Ethan Miller/Getty Images)

Esse é mais um passo à frente no caminho da inclusão e diversidade. “Nós queríamos realçar seus cachos, não mudá-los completamente. A ideia era usar sua textura própria. Tudo o que fizemos foi retocar algumas mechas em cima para dar aquele aspecto mais cheio, só isso”, contou o hairstylist Albert Luiz.

Leia mais: Opiniões polêmicas da nova Miss EUA

Kára espera ser um modelo para todas as cacheadas por aí. “É uma coisa nova – isso por que ninguém se parecia comigo nos comerciais, ninguém se parecia comigo no palco… Eu decidi ser a referência.”

(Ethan Miller/Getty Images)

Mas é claro que as madeixas não foram o único motivo pelo qual a norte-americana impressionou os jurados. Kára é cientista nuclear na Comissão Reguladora Nuclear dos EUA e coordena a divulgação de um programa financiado por ela. Intitulado Science Exploration for Kids (Exploração Científica para Crianças), ele oferece aulas de ciências e matemática básica para crianças dos seis aos onze anos. “Eu espero e rezo para que esses momentos os preencham por toda vida”, diz sobre os jovens com quem trabalha.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s