Testamos uma espécie de “novo botox” e contamos o resultado

Nossa editora de moda experimentou o tratamento MD Codes e contou toda a experiência.

Vocês já devem ter ouvido falar de uma coisa chamada MD Codes, que logo ganhou títulos tipo “o novo botox” e coisas do tipo. Bom, o efeito é semelhante, mas não é bem isso. MD Codes é abreviação para Medical Codes (Códigos Médicos) e se refere a pontos do rosto nos quais a aplicação de preenchimento dá melhores resultados.

Em outras palavras, os médicos mapearam o rosto buscando pontos estratégicos para a aplicação de substâncias como o ácido hialurônico. Dessa maneira, perceberam que conseguiam algo mais natural: ou seja, que as pacientes não saíam mais dos consultórios com cara de Fofão e/ou Pato Donald.

Testamos um preenchimento feito com essa técnica e vamos contar tudo.

Mas antes, vamos explicar algumas coisas. No meu procedimento, foi usada a linha  de preenchimentos faciais de ácido hialurônico da Allergan, chamada  Juvéderm. Como o ácido hialurônico é uma substância presente naturalmente no organismo e absorvida com o passar do tempo, esta é a mais utilizada no mundo para esta finalidade. “Dentro dessa linha, temos produtos fabricados com duas tecnologias diferentes. A mais recente e exclusiva da Allergan é chamada Vycross. Esta tecnologia combina cadeias de ácido hialurônico de alto e baixo peso molecular, o que dá aos produtos elevada acomodação e integração aos tecidos da face, além de um aumento em sua durabilidade no organismo”, explica o diretor médico da Allergan para a América Latina, Flavio Azank, pra vocês ficarem por dentro da tecnologia envolvida.

Muito bem. Fui atendida por uma diva da dermatologia em São Paulo, a médica Monica Aribi, que tem uma lista extensa de pacientes super fiéis, atende celebridades, jornalistas e é sempre procurada por sua experiência e competência. A clínica dela na região da Paulista tem mais de 20 anos de atividade. Isso é importante para começar bem: procurar bons profissionais.

Outra coisa importante: não adianta chegar lá pensando em resultados de outras pessoas, nem com um print do “antes e depois” da sua celebridade favorita. O MD Codes dá um mapeamento de pontos estratégicos, mas apenas um profissional qualificado pode dizer o que funciona para o SEU rosto.

“Hoje em dia as mulheres buscam algo mais natural, um resultado que seja visto como um embelezamento geral. É aquela cena em que alguém te olha e diz, nossa como você está bonita, descansada, mas não sabe dizer exatamente o que mudou. É muito diferente daquele resultado em que alguém olha e diz, nossa, você aumentou a boca, ou esticou isso e aquilo. É algo mais harmônico, que respeita as características individuais”, explica com toda calma a dra Mônica. 

Resolvemos o que vamos fazer (ela sugere coisas, mas quem decide até onde quer ir é o paciente) e fui aguardar. Bem plena, entre bolinho, chás, pistaches, bombons e outros quitutes da sala de espera, fiquei de ouvidos abertos no papo das outras mulheres que esperavam a sua vez. Só elogios. Uma delas queria dar um novo trato no pescoço, a outra estava ansiosa por um bom laser.

Leia mais: As famosas estão loucas com este novo e estranho tratamento de beleza

No meu caso nos concentramos nas olheiras e nas linhas de expressão em volta do nariz e da boca. Não se trata em sumir com suas olheiras genéticas, mas de suavizá-las. O mesmo serve para todo o resto. Não espere um rosto de borracha nem sair com 15 anos se você, como eu, está beirando os 40. Não é essa a vibe.

Mas se você acha que o preenchimento só serve pra isso, segure a peruca. Ele aumenta queixos, corrige narizes meio tortos, redesenha bochechas, é praticamente um substituto magia e não-invasivo para cirurgias plásticas. Desde que usado com método e por médicos sérios e treinados, claro.

“Participo de várias viagens e temporadas de estudo prático e realmente o preenchimento tem sido usado para cada vez mais finalidades estéticas. Leve-se em conta aí, além da praticidade, que são procedimentos com riscos mínimos e com uma recuperação quase que imediata”, conta a dra. Mônica.

Enquanto isso, recebo uma máscara anestésica. Dica de insider: cuidado com a língua, porque se vc encostar no gelzinho ficará com a boca mole por algumas horas. A máscara vai endurecendo e é ótimo, porque tem um efeito lifting. Enquanto esperava vi no Instagram uma máscara coreana show, indicada pela Drew Barrymore e que estava sold out no site. As pessoas realmente estão ligadas em tratamentos mais suaves, né?

A assistente da dra Mônica, uma moça ótima e super didática e atenciosa que tem apelido de Britney (!!! <3), fez algumas fotos minhas. Todo um lance 3D para que a médica possa ter uma ideia mais precisa do que precisa ser feito.  Depois disso, você espera com a sua boa mantinha até ir para a sala do procedimento.

A máscara é retirada e botamos o rosto para jogo. A dra. Mônica usa um aparelhinho que emite uma vibração antes de cada agulhada. Isso ajuda a diminuir a dor. Sim, dói. Mas não muito. Se você já fez tatuagem ou tomou injeção é tranquilo. Se é do tipo de grita até na depilação, melhor avisar a médica antes. Ela também tem um stick gelado, caso precise. Tudo para você ficar confortável.

Leia mais: Testamos o método que promete relaxar, eliminar 1000 calorias e melhorar a pele te fazendo suar

Ela vai aplicando, pede para que você sente, observa e, quando você menos espera, acabou. O resultado já começa a aparecer logo de cara. Mas demora pelo menos 15 dias para ficar show. Depois do procedimento, são aplicadas compressas de camomila, e você fica alguns minutos no infravermelho para evitar inflamações.

Se você sair logo depois vão perceber? Sim. Provavelmente sim. Tem gente que fica só com uns pontinhos. Outros, mais sensíveis, podem ter pequenos roxinhos e hematomas, que tanto aparecem na hora quanto dias depois.

Em geral, os resultados duram de um a dois anos. Mas isso também varia de pessoa para pessoa. E existem alguns fatores envolvidos. “Entre os elementos individuais que teoricamente poderiam influenciar a durabilidade dos resultados com preenchedores de ácido hialurônico, poderíamos citar o tabagismo e a atividade física de alto rendimento entre outras, porém, observa-se uma variação individual importante nos pacientes que apresentam estas condições”, avalia Flavio Azank.

Os preços por aplicação partem da faixa entre R$ 1,5 mil e R$ 2 mil, mas tudo depende, entre outros fatores, da quantidade de produto utilizada. Vale perguntar tudo antes para o seu médico, quando fizer a consulta.

Os resultados. Eu fiquei bem contente. Sempre achei minhas olheiras legais, mas o trabalho, as noites mal dormidas no primeiro ano e meio do bebê, o stress nosso de cada dia e a idade, tudo isso contribuiu para aquele aspecto supercansado. Que foi embora, deixando apenas o charme de meus ancestrais. E posso dizer que para quem, como eu, não curte aquele efeito artificialzão, esse tipo de procedimento vale a pena.

Eu poderia dizer que tirei férias em Paris e usei a máscara da Drew, mas estou aqui contando a realidade dos fatos pra vocês, rs. Continuem seguindo a ELLE para outros testes e enviem perguntas se tiverem dúvidas. XXXO

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s