Conheça 10 novos talentos da moda nova-iorquina

Fashion Institute of Technology apresenta novos nomes em seu desfile anual.

O Instituto de Tecnologia de Nova York, ou FIT, é conhecido mundialmente por lançar talentos jovens no mercado.

No final do curso de moda, todos os alunos têm que apresentar seus projetos de conclusão de curso com ênfase em inovação. Parte da seleção intitulada de “The Future of Fashion” — dedicada a Calvin Klein, que foi estudante do FIT — alguns alunos têm a oportunidade de desfilar seus projetos na passarela. 

Leia também: Confira os destaques do 1º dia da 41ª Casa de Criadores

Os ganhadores foram avaliados por profissionais da indústria que incluem Diana Tsui, jornalista do The Cut, da New York Magazine e o stylist Kemal Harris. Os temas escolhidos pelos alunos vão desde a desconstrução das roupas até afirmações políticas.

Christina De Gaglia, por exemplo, criou uma jaqueta bomber vegana, que além de ser de pele fake, inclui a frase “você não pode amar os animais e comê-los ao mesmo tempo”. Confira abaixo os 10 vencedores e highlights de seus projetos:

A coleção de tricô de Aleksandra Gosiewski foi inspirada nas imperfeições da pele, e se distancia da tradicional imagem de peso que acompanha as peças de lã. As fibras utilizadas pela estudante são naturalmente protetoras, e vêm de cabras, ovelhas e alpacas tosadas duas vezes por ano. (Slaven Vlasic/Getty Images)

A dominicana Carolina Sanz foi vencedora no tema Ocasião Especial e resgatou em suas peças a memória dos tapetes feitos com sacos de arroz originários de seu país. A base da saia é de organza, e contrasta com o top tricotado com técnica própria. (Slaven Vlasic/Getty Images)

Bria Hendrickson se inspirou em seu avô para criar esse look. Após ele falecer, o tanto de memórias afetivas que resgatou em sua casa colaborou com seu processo de criação. Sacolas plásticas que encontrou por lá se misturaram com suéteres e criaram o complexo cachecol da foto. (Slaven Vlasic/Getty Images)

Chiffon e técnica de couture se misturam com materiais tradicionalmente usados em alfaiataria masculina para compor a coleção de Jin Young Kim, que inclui uma versão moderna da dos corsets do séculos 19. (Slaven Vlasic/Getty Images)

 

Apesar de adorar a visão avant-garde de um look de passarela, Taylor Ormond também faz questão de criar uma peça que possa ser utilizada diariamente. Ela desenvolveu, então, um slip dress com travesseiros de chiffon que podem ser separados do vestido. Todo o conceito da peça é inspirado nas lavanderias chinesas que existem em Nova York, e de sua relação com a opressão das mulheres imigrantes. (Slaven Vlasic/Getty Images)

 

Quem inspirsou Samantha Kirshner foi o artista brasileiro Henrique Oliveira e sua exposição no Palais de Tokyo em Paris, em 2013, e o conceito de natureza bela e caótica de suas instalações. As peças falam sobre a experiência de ser vulnerável enquanto cresce — e de se desenvolver em meio a beleza e a confusão de ser jovem. (Slaven Vlasic/Getty Images)

 

Entre as principais inspirações de Jinwoo Hong estão Rei Kawakubo, fundadora da Comme des Garçons. Não é coincidência que sua coleção leva o nome de Monster, e transporta para as peças medos e percepções estranhas dos seres humanos. (Slaven Vlasic/Getty Images)

 

A coleção infantil de Jongah Nicole Lee retrata o conjunto de xícaras e pratos de sua mãe, que trazem boas memórias da família, quando elas passavam o final de semana juntas. (Slaven Vlasic/Getty Images)

O mix entre tecidos tradicionais, como o tweed, e um toque contemporâneo, como fivelas de plástico, dão o tom de athleisure que Salen Sahin adora. A jaqueta azul foi feita pensando no conforto de alguém que vai viajar, e inclui espaços internos para o passaporte, por exemplo. (Slaven Vlasic/Getty Images)

Originalmente de São Petersburgo, na Rússia, Yekaterina Burmatnova quis criar peças que conversassem com sua vida — por isso seu ponto de partida foi as subculturas e a juventude russa. Peças tricotadas à mão, com uma técnica ensinada por sua avó, criam um mix impactante com metais e fivelas pesadas. (Slaven Vlasic/Getty Images)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s