Os melhores drinques com vermute de São Paulo estão aqui

Indispensável no preparo de alguns clássicos, a bebida ganha espaço em coquetéis autorais de novos bares cool. Confira os nossos eleitos.

In Boca Lupo

Vermute

O barman Jean Ponce, que fez fama no D.O.M, é um dos sócios do paulistano GUARITA, bar com clima de boteco no bairro de Pinheiros. Ele assina o In Boca Lupo, feito com três tipos de vermute (dois brancos e um tinto) e lima-da-pérsia. “Em alguns casos, ele dá um toque seco. Em outros, funciona para trazer um sabor mais complexo”, diz sobre o vermute, uma espécie de vinho licoroso que o barman também aprecia puro, com gelo.

Attention

Vermute

O IPO, na charmosa Vila Ipojuca, em São Paulo, levanta a bandeira da coquetelaria clássica com preços acessíveis. “Procuramos usar bebidas boas, mas que não estejam entre as mais caras do mercado”, conta o bartender Andrea Ambrosano, um dos cinco sócios da casa. Uma das criações mais pedidas é o Attention, com gim, vermute seco, licor de violeta, absinto e laranja. Destaque para o ambiente: um galpão de 400 m2, com pé-direito alto, cozinha aberta e mesa de sinuca nos fundos.

Wild Wild West

Vermute

No sofisticado bar de tapas RECREO, no bairro paulistano dos Jardins, o encorpado Wild Wild West é um dos hits entre os coquetéis autorais criados pelo premiado mixologista Marcelo Serrano. Em sua receita, o vermute tinto é um dos protagonistas e divide a cena com bourbon, amaretto e bitter. “Versatilidade é uma das palavras que mais o definem. Combina com muitas bebidas e ingredientes, o que torna seu uso sempre fácil”, diz Serrano sobre esse aperitivo tipicamente catalão.

Rooibos

Vermute

No menu do descolado do NEGRONI, há diversas versões do drinque que dá nome ao lugar. Como o vermute faz parte de sua receita, a bebida também tem uma presença marcante nas criações do mixologista Marco de la Roche. Entre os hits do bar, localizado no bairro de Pinheiros, em São Paulo, está o Rooibos, feito com gim infusionado com a erva que lhe dá nome – também usada para preparar chá –, bitter italiano e vermute tinto.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s