“Feminismo significa dar escolha às mulheres”, diz Emma Watson

A atriz virou assunto na última semana ao ser considerada uma ‘feminista ruim’ por ter posado sem blusa para uma revista internacional.

Emma Watson foi o centro de uma polêmica envolvendo os seus peitos na última semana. Ela, que posou para a capa da nova edição da revista Vanity Fair e deu uma grande entrevista para a publicação, apareceu com uma jaqueta que deixava parte de seus seios à mostra em um dos cliques feitos por Tim Walker, e foi chamada de ‘falsa feminista’ por causa do ensaio.

Para quem não acompanhou a história, aí vai um resumo: uma radialista britânica comentou no Twitter que Emma estava sendo hipócrita ao defender o feminismo e posar sem blusa para uma revista do porte da Vanity Fair. A discussão online escalou a partir daí, com muitas pessoas argumentado a favor e contra o tuíte da jornalista. Segundo alguns usuários da rede social, uma mulher que se define como feminista não pode ter o seu corpo exposto dessa maneira ou se permitir “ser sexualizada” em um ensaio fotográfico.

Dentre os críticos estavam alguns fãs de Beyoncé, que relembraram uma entrevista de Emma publicada em 2014 na revista Wonderland. Nela, a atriz comentou que entrou em conflito ao assistir o álbum visual da cantora de 2013, no qual ela falava sobre política e sexualidade. “Eu senti que sua mensagem parecia muito conflitante no sentindo de que de um lado ela está se colocando em uma categoria de feminista, mas a câmera dava uma impressão muito masculina, uma experiência voyeurista masculina sobre ela”. 

Vale notar que no ano passado, Emma declarou que estava com a ideia de ficar mais reclusa para se dedicar a estudos de gênero e entrar em contato com experiências de outras mulheres de forma mais intensa.

Ao ver a discórdia, Emma não ficou calada e decidiu se manifestar, não comentando o episódio de Beyoncé, mas dizendo para uma agência internacional de notícias: “O feminismo significa dar escolhas para as mulheres, ele não é um bastão com o qual batemos umas nas outras. É sobre liberdade, é sobre liberação e é sobre igualdade. Eu não consigo entender o que os meus peitos têm a ver com isso”.

Emma explicou que o ensaio inteiro foi muito artístico e que ela própria estava envolvida nas decisões de imagens que seriam feitas junto com o fotógrafo responsável. Para ela, o caso provou como as pessoas ainda estão confusas a respeito do que significa ser feminista e o que o movimento defende: principalmente, que homens e mulheres sejam vistos como iguais em todas as esferas da sociedade e que as mulheres tenham o direito de escolher o que querem fazer com os próprios corpos.

Leia mais: Emma Watson se recusou a usar um corpete em A Bela e a Fera

É possível fazer uma ligação com o movimento Free The Nipple, que ganhou destaque na mídia internacional há alguns anos, e virou o debate principal da nossa edição de março. O objetivo do projeto é promover a igualdade entre os gêneros usando os mamilos como foco: enquanto os homens podem andar sem camisa livremente nas ruas, as mulheres não têm o mesmo direito.

O corpo feminino foi historicamente colocado como um objeto sexual em muitas sociedades e os seios definidos como algo que incita o prazer. Até por conta disso, redes sociais como o Facebook e o Instagram proíbem imagens que mostram os mamilos de mulheres, enquanto o mesmo não acontece com fotos de homens sem camisa. É um claro exemplo de como há uma diferença cultural no tratamento entre os gêneros.

Uma forte representante do movimento no showbiz, Emma quis provar com a polêmica que uma mulher tem a liberdade de fazer o que quiser com o seu corpo, incluindo posar sem roupa. Assim como Beyoncé, o ato pode ser visto muito mais como uma demonstração de autoridade do que de sensualidade, principalmente quando mulheres poderosas como elas escolhem como querem ser retratadas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Essa mulher foi muito preconceituosa com ela, até porque achei que todas as feministas lutavam contra o slutshaming. Hilário!

    Curtir