“O que outros veem como defeito, eu uso como combustível”

Serena Williams quer incentivar mulheres ao sucesso.

Serena Williams escreveu uma carta emocionante em sua página no Instagram falando sobre a disparidade salarial e a necessidade do feminismo no mundo, especificamente no esporte. Ela, que é uma das maiores tenistas do mundo, comentou as dificuldades que passou por ser mulher no ramo e como usou as adversidades como o impulso que ela precisava para continuar em frente.

“Quando eu era criança, eu tinha um sonho. Eu tenho certeza que você também. O meu sonho não era como o das outras crianças, o meu sonho era ser a melhor tenista do mundo. Não a melhor tenista ‘mulher’ do mundo. Eu tive sorte em ter uma família que apoiou o meu sonho e me encorajou a ir adiante. Eu aprendi a não ter medo”, escreveu ela.

Leia mais: Serena Williams sofre ataques machistas na internet

Ela explicou como o apoio da família foi importante para que ela aprendesse a não aceitar um ‘não’ como resposta e que a sua luta, que começou aos três anos de idade, não teve um minuto de folga desde então.

Stay encouraged Sisters ✊🏿✊🏻✊🏼✊🏾✊🏽

A photo posted by Serena Williams (@serenawilliams) on

“Mas, como nós bem sabemos, muitas vezes as mulheres não recebem apoio e são desencorajadas a seguirem os seus caminhos. Eu espero que juntas nós possamos mudar isso. Para mim, foi uma questão de resiliência. O que outros veem como defeitos em mim – a minha raça, o meu gênero – eu usei como combustível para o meu sucesso. Eu nunca deixo nada nem ninguém definir o meu potencial. Eu controlei o meu futuro”, continua ela.

Leia mais: Serena Williams é criticada por seu corpo e J.K Rowling a defende

O objetivo de Serena com a carta é explicar que ela entende a frustração de muitas mulheres que trabalham tão duro quanto ela, mas ainda recebem um salário menor do que os dos homens. Além disso, ela não entende porque ainda existem definições para mulheres que atingem a excelência nos seus ramos de atuação – a melhor tenista ‘mulher’, a melhor atleta ‘mulher’ – quando o mesmo não acontece para os homens.

“As mulheres precisam quebrar barreiras no caminho para o sucesso. Uma dessas barreiras é a forma como somos constantemente lembradas de que não somos homens, como se isso fosse um defeito. Nós deveríamos sempre ser definidas pelas nossas realizações, não os nossos gêneros”.

A tenista espera que a sua história, assim como a de tantas outras, sirva de inspiração para que mulheres no mundo tudo continuem em busca dos seus sonhos e quebrem as barreiras da cultura machista que ainda prevalece na sociedade: “Nós devemos continuar a sonhar grande e, fazendo isso, empoderar a próxima geração de mulheres a serem tão ousadas quanto nós nas suas jornadas”.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s