8 mulheres que estão impactando a moda masculina britânica

O menswear londrino não seria o mesmo sem essas designers, estilistas e RPs de peso.

O mundo das vestimentas masculinas do Reino Unido tem grandes mulheres presentes — e elas têm deixado, cada vez mais, sua marca na categoria. Entre designers, stylists e RP’s, conheça e celebre o trabalho de 8 mulheres que estão inovando o mundo do menswear britânico:

Lulu Kennedy

(Anthony Harvey/Getty Images)

Conhecida como a “fada madrinha da moda”, Lulu é a fundadora do Fashion East — um programa sem fins lucrativos no qual três designers de roupas masculinas e três de roupas femininas tem a oportunidade de apresentar suas coleções para a imprensa e para os compradores que passam pela semana de moda londrina — Jonathan Saunders, House of Holland e Gareth Pugh, por exemplo, são nomes que de sucesso que se envolveram com a iniciativa.

Em 2005 nasceu uma iniciativa similar em parceria com a Topman, a MAN. Focada em menswear, o programa oferece a oportunidade de desfilar no London Fashion Week: Men’s, e os designers participantes recebem ainda patrocínio, um showroom em Paris e muita mentoria — entre os nomes que já ganharam esse posto estão JW Anderson, Grace Wales Bonner e Charles Jeffrey Loverboy.

Backstage at MAN 💕 @pergotesson SS18 supported by us and Topman 📸 #pergotesson #fashioneast

A post shared by Fashion East (@fashion_east) on


Lou Dalton

(Ian Gavan/Divulgação)

A designer que se transformou no ícone do talento feminino no menswear britânico tem uma marca homônima há onze anos. Suas peças são delicadas, repletas de personalidade e são conhecidas por transitarem entre guarda-roupas diversos.

LOOK 1 #AW17 #LFWM #loudalton

A post shared by Lou Dalton (@loudaltonmenswear) on


Ella Dror

💕✨✨✨✨✨

A post shared by Ella Dror (@ella.dror) on

Depois de criar uma agência de relações públicas e de consultoria criativa com Ashley Smith em 2011, a fundadora da The Lobby encontrou seu nicho em novos designers de roupas masculinas que criavam um mix entre moda vanguardista e streetwear. Sua lista de clientes virou, na verdade, um grande preview de próximos nomes do menswear, como Astrid Andersen. O debute mais aguardado do momento é a Art School, uma marca de luxo que cria peças queer e sem gênero.


Grace Wales Bonner

(Anthony Harvey/Divulgação)

Em 2015, apenas um ano após se formar na Central Saint Martins, a designer ganhou um prêmio de design do British Fashion Awards e, em 2016, ganhou o prêmio LVMH. Nas suas criações ela fala sobre política, identidade e etnia — principalmente sobre a presença do corpo masculino negro e de sua relação com as roupas.


Martine Rose

Our very own business #MartineWOMan graces the cover of @marfajournal in Balenciaga ❤️ #shemeansbusiness

A post shared by Martine Rose (@martine_rose) on

A designer de 36 anos é uma das vozes mais originais e inesperadas de Londres. Sua marca, que existe há nove anos, combina alfaiataria impecável e uma visão subversiva da masculinidade.


Sophie Jewes

A diretora de relações públicas do grupo Starworks  é conhecida por descobrir e trabalhar com talentos como Charles Jeffrey Loverboy e outros participantes do MAN/Fashion East. Para ela, algumas das melhores coisas dessa indústria é a imprevisibilidade: ela e Charles se conheceram em uma pista de dança!


Anna Pesonen

#MINNACANTH #internationalwomensday @heikkisalonen_official

A post shared by ANNA PESONEN (@annapesonen) on

E estilista finlandesa é um dos nomes mais criativos da cena masculina da cidade. Seu approach é um mix de subculturas do passado e do presente, com uma visão fluida da identidade masculina.


Astrid Andersen

How i feel about 2017 so far! 😁Thank you @hanszeuthenstudio for catching an honest smile ❤

A post shared by Astrid Andersen (@astridandersens) on

Desde que lançou sua marca em 2011, Andersen tem um papel essencial na reimaginação da vestimenta sportswear com luxo, e aproveitando para desafiar diversas normas de gênero. Entre seus fãs estão Drake, A$AP Rocky e Rihanna.

Full look is always the right choice @theuglygram 💥❤

A post shared by Astrid Andersen (@astridandersens) on

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s