Eis a nova Givenchy, sob a direção de Clare Waight Keller

A marca divulgou hoje (10.7) as primeiras imagens de sua nova era.

“Não é sobre androginia, mas sinergia”, disse Clare Waight Keller ao New York Times sobre o novo momento da Givenchy, do qual é diretora criativa. A estilista, que passou seis anos à frente da Chloé, assumiu o cargo deixado por Riccardo Tisci em março deste ano e virou a primeira mulher a ocupar a posição na marca. A expectativa pelo o que ela estaria preparando era grande, da mesma forma que foi com Maria Grazia Chiuri quando ela foi apontada para a Dior. Afinal, ter mulheres no comando de grandes maisons adoradas pelo público feminino é sempre muito empolgante.

nova-givenchy-clare-Waight Keller

(Steven Meisel/Givenchy/Reprodução)

Nesta segunda-feira (10.7), o Instagram da Givenchy divulgou a primeira campanha da designer. Com uma vibe muito mais sensual do que todos esperavam — se formos levar em consideração seu trabalho na Chloé, ele era muito mais solar, com vestidos esvoaçantes e com toque boho –, as fotos em preto e branco foram feitas por Steven Meisel. Há quatro cliques, dois com meninas e dois com meninos, mostrando que Clare quer focar igualmente nos dois públicos. Vale dizer que a Givenchy é uma das únicas grifes cujas vendas são divididas 50% entre o feminino e o masculino. “Para mim, a Givenchy é um mundo onde mulheres e homens são igualmente fortes, estóicos e misteriosos”, disse ela em um comunicado oficial. “Eles possuem o poder e dividem isso igualmente”. Esse statement também fala sobre a decisão da marca em não dividir mais seus desfiles por gênero, algo já adotado por outros nomes como Alessandro Michele, na Gucci, e Christopher Bailey, na Burberry.

nova-givenchy-clare-Waight Keller

(Steven Meisel/Givenchy/Reprodução)

Pelo visto, também há uma preocupação em olhar para os arquivos e a herança da grife, homenageado de certa forma a época em que o próprio Hubert de Givenchy estava por lá. Os gatos em todos as imagens fazem referência a uma coleção de 1953 do estilista, o que mostra que Clare não pretende exatamente ir a uma direção oposta ao que Riccardo Tisci estava fazendo, mas talvez refinar a imagem e colocar a marca em discussões importantes de gênero, assim como Maria Grazia está fazendo, mas possivelmente de uma forma não tão literal.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s