“Estou cansada de falar da minha pele”, diz Winnie Harlow

A modelo explicou que não se vê como um exemplo a ser seguido e acha que tem mais a oferecer do que a sua condição de pele.

Com tantas modelos quebrando padrões e paradigmas no último ano, podemos dizer que 2016 foi uma ano importantíssimo para a representatividade no mundo da moda.

Winnie Harlow, por exemplo, capa de fevereiro da ELLE Canadá, ganhou bastante projeção nos últimos meses por sua participação em grandes campanhas e desfiles, e principalmente por não esconder sua pele com vitiligo. No entanto, ela explicou que não quer mais falar sobre isso. Ela foi descoberta através do Instagram por Tyra Banks e, desde então, tem mostrado o seu poder como top, mas ainda assim, se vê definida pela sua condição.

Leia mais: Como a diversidade mudou a cara da moda em 2016

“Eu estou muito casada de falar sobre a minha pele”, disse a canadense. “Eu sou literalmente apenas uma humana. Eu tenho o mesmo cérebro que você, o mesmo esqueleto por baixo da pele. Não é tão sério assim”.

Além disso, Winnie fez questão de reforçar que não se vê como uma porta-voz de pessoas como ela ou até mesmo como um exemplo a ser seguido.

“As pessoas tentam colocar isso em mim. Existem tantos outros lados meus. Eu não sou uma porta-voz do vitiligo só porque eu tenho vitiligo. Eu não faço mais permanente no meu cabelo, mas eu não sou uma expert em cabelo natural só porque ele cresce na minha cabeça desse jeito”, disse. “Eu só estou vivendo a minha vida. Se isso te inspira, eu fico orgulhosa, mas eu não vou me pressionar em ser a melhor pessoa do mundo e falar para todo mundo que eu tenho vitiligo. Se você quer saber sobre isso, você pode fazer uma pesquisa. Seja como for, não tem uma foto minha no dicionário abaixo de ‘vitiligo’”.

Leia mais: Prabal Gurung sente ‘vergonha’ da falta de diversidade no mercado fashion

Winnie prefere ser vista como uma inspiração do que como um exemplo porque sabe que todas as pessoas têm pontos positivos e características negativas. “Eu não sou a pessoa que os outros projetam. Eu me amo como sou, mas as pessoas sempre me mandam mensagens sobre outras pessoas com vitiligo que cobrem a sua pele. ‘Winnie Harlow você precisa falar para essas pessoas se amarem como são e pararem de cobrir a sua pele!’. Não! Se é isso que as faz confortáveis e felizes, deixem elas assim. Isso é o que me faz feliz, ok? É por isso que eu faço!”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s