Jonathan Saunders teve uma epifania ao encontrar DVF

A presidente do CFDA foi até Londres para convidá-lo para ser estilista de sua etiqueta homônima.

Quando Jonathan Saunders fechou as portas de sua própria marca, o estilista tinha um objetivo: distanciar-se da moda e focar exclusivamente em sua linha de móveis. No entanto, o britânico recebeu uma visita de um ícone fashion, em Londres e, depois disso, tudo mudou.

Diane Von Furstenberg estava de passagem pela capital inglesa e decidiu bater um papo com o estilista de 39 anos de idade conhecido por sua habilidade em compor cartelas de cores que misturam modernidade e refinamento, além de suas silhuetas retas e descomplicadas. Durante a conversa, a presidente do CFDA (Council of Fashion Designers of America) fez um convite irrecusável: perguntou a Jonathan se ele toparia o desafio de ser o seu primeiro sucessor em sua etiqueta homônima (e histórica: foi ela que inventou o vestido-envelope).

dvf-resort-18

Resort 2018 (DVF/Divulgação)

Estimulado pelo desafio, o designer declarou à ELLE norte-americana que teve uma epifania. “Não parava de ter ideias! Dizia a ela: e se fizéssemos isso, ou aquilo, e mais aquilo, também. Vai ser maravilhoso!”, remonta animado. “Ali, eu percebi o quando amo fazer roupas para mulheres usarem e viverem.”

Para embarcar na aventura, o designer topou sair do Reino Unido e mudar-se com seu companheiro Justin Padgett (levaram até o cachorro, um bull terrier) para os Estados Unidos. Apenas uma condição: liberdade criativa total. “Diane é suficientemente auto-confiante para entender que isso não se trata de um desrespeito ao seu legado de maneira alguma.” Não à toa, o acordo foi selado.

dvf-resort-18

Resort 2018 (DVF/Divulgação)

“Não dá para atualizar essa marca se o seu ponto de partida for unicamente o vestido-envelope”, disse o estilista. Segundo ele, é preciso pensar nas qualidades essenciais que fazem da grife o que ela representa: uma sensualidade inteligente, leveza. “Lee [como ele se refere ao seu amigo póstumo, o renomado Alexander McQueen] me disse uma vez: ‘Estamos a serviço de uma indústria. É importante ter um olhar criativo, mas o mais importante é fazer com que nossas clientes consigam se expressar por meio das roupas que criamos.’”

Sem dúvida, ele levou isso para a DVF. Por isso, a nova musa da grife é a cantora de soul alternativo norueguesa Okay Kaya. Suas músicas melancólicas passam longe da atitude solar que vem à mente quando pensamos na energia de Diane Von Furstenberg. No entanto, a maneira descomplicada como ela vive sua vida é que a amarra ao lifestyle da marca. “É esse tipo de confiança que quero passar com as roupas que estou fazendo. Essa é a minha mensagem”, finaliza.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s