“Nunca diga nunca”, diz Ed Westwick sobre possível volta de Gossip Girl

Dez anos depois de estrear como Chuck Bass, Ed Westwick vem ao Brasil pela primeira vez para o lançamento da nova coleção da John John.

Há cerca de dez anos o primeiro episódio de Gossip Girl foi ao ar, mas esta quarta-feira na sede do grupo Restoque, na Zona Oeste de São Paulo, fez parecer que Ed Westwick nunca saiu das telinhas com seu personagem Chuck Bass.

Leia mais: Estas fotos da primeira reunião do elenco de Gossip Girl vão te deixar muito nostálgico

Dezenas de adolescentes, entre elas ganhadoras de concursos e convidadas da empresa, se amontoavam à espera do ator britânico, que veio ao País pela primeira vez para o lançamento da coleção de Carnaval da John John. Os comentários entre os funcionários era de que nunca haviam visto uma comoção tão grande por alguma pessoa famosa – e vale dizer que a marca já trouxe outros nomes conhecidos ao Brasil como os cantores Adam Levine e Joe Jonas. “Eu realmente não imaginava que tinha tantas fãs brasileiras, é uma surpresa muito boa e agradável”, disse Ed em entrevista à ELLE Brasil. Após a sequência de entrevistas, ele ainda pode comprovar a popularidade de seu personagem na loja da marca na Oscar Freire, rua que foi totalmente obstruída pela enorme presença de meninas histéricas em busca de uma foto com o ídolo.

A série, que mostra a vida de um grupo de jovens milionários de Manhattan, terminou em 2012, mas o fato de todas as temporadas estarem disponíveis na Netflix contribui para que ela ainda seja tão grande entre os jovens. Mas não é só isso. A maioria das pessoas que acompanhou as histórias de Chuck, Blair, Serena, Nate, Dan e Jenny ainda lembra com carinho e nostalgia da produção e, de acordo com Ed, isso é porque é muito fácil se relacionar com os personagens, embora eles pareçam distantes em um primeiro momento.

“A série sempre será relevante, esse é o motivo pelo qual as pessoas continuam gostando. As questões são universais, os personagens sempre terão um certo apelo e Nova York é uma cidade atemporal”, explica. Olhando para trás, porém, é impossível não se perguntar se Gossip Girl seria tão bem aceita em tempos de importantes questionamentos nas redes sociais. Afinal, Chuck era um personagem bastante machista que protagonizou cenas fortes de assédio. Ele para para pensar, como se tentasse ponderar o que o Chuck representava naquela época. “Sim, é claro que isso fica na cabeça. De certa forma, se você é mais novo e passa um tempo assistindo o programa pode acabar sendo educado por ele, mas desde que as pessoas consigam assistir, se questionar e aprender algo, acho que pode ser positivo. Eu aprendi muito com ele”, analisa.

Considerando que o figurino era praticamente um personagem da série – sendo o de Chuck um dos mais cobiçados -, entre esses aprendizados de Ed está o interesse por moda. Além de ter gostado das criações da John John, ele cita Paul Smith como seu estilista preferido da London Fashion Week, com sua alfaiataria que, é claro, é a cara de Chuck. “É impossível não seguir a moda hoje com tanta coisa nas mídias sociais”, declara ele, que tem forte presença nelas com quase um milhão de seguidores no Twitter e mais de 4 milhões no Instagram.

“Nós meio que fizemos uma previsão, pois sempre falamos de mídias sociais em Gossip Girl antes delas virarem o que são hoje na vida real”, relembra. Será que a Garota do Blog seria a Garota do Instagram em 2017? “Provavelmente teríamos que pagar muito dinheiro para usar essa palavra”, diz rindo. E será que Ed aceitaria fazer parte dessa trama? “Nunca diga nunca, não é mesmo? Eu não sei, talvez. Hoje teríamos que encontrar um novo ângulo para esse tema das redes sociais na série. Você nunca diz nunca, mas todos estão definitivamente fazendo suas próprias coisas agora, então não sei”.

Enquanto não há nenhuma pista de que o show possa realmente voltar, apesar dos produtores terem declarado no ano passado que gostariam de ver Blair e Serena encarando os dilemas atuais, poderemos conferir uma nova performance de Ed em breve, pois sua próxima série Snatch estreia em março. “Estou muito feliz em dizer que Snatch é incrível. Ela é baseada em um filme homônimo dos anos 1990, um dos meus preferidos. Ela é sobre gangstas ingleses, e eu realmente espero que gostem porque é muito diferente de tudo o que eu já fiz”, aponta. Com Rupert Grint (o Ron Weasley de Harry Potter) e Luke Pasqualino (o Freddie de Skins) no elenco, vai ser como um encontro de atores britânicos que marcaram uma geração e, possivelmente, farão tanto barulho juntos quanto Ed fez sozinho ao aterrissar em São Paulo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s