Por dentro da fábrica da Melissa, aberta pela primeira vez

Localizada em Fortaleza, a fábrica da Melissa abriu suas portas para uma apresentação com funcionários e modelos desfilando.

Na quarta-feira (17.5), a Melissa abriu as portas de sua fábrica em Fortaleza para que convidados e imprensa pudessem ver de perto como são feitos os conhecidos — e adorados — sapatos de plástico da marca.

São quase 38 anos de existência e a explicação para que ela tenha se tornado uma love brand é provavelmente a habilidade de continuar mexendo com lembranças nostálgicas da infância de muitas meninas, mas também de se reinventar, virando objeto de desejo fashionista. As colaborações assinadas por estilistas como Vivienne Westwood, Jason Wu e Vitorino Campos foram um grande passo para que os modelos coloridos e divertidos entrassem de vez no mundo da moda e mostrassem sua versatilidade.

melissa-fabrica-fortaleza

(Nathalia Levy/ELLE)

A ideia de apresentar o local de produção ao público — pessoalmente ou por redes sociais — teve muito a ver com o conceito da coleção de verão, chamada Mapping, na qual os sapatos receberam o mapa de Farroupilha (RS) na sola, cidade onde a Melissa nasceu. Falar sobre raízes, valores e laços afetivos é o que a moda realmente parece estar interessada neste momento, e a marca decidiu dar um passo além colocando os funcionários ao lado dos modelos em uma experiência única na passarela.

Dentro da fábrica

Dos pedacinhos de plástico ao produto final, passando pelo cheirinho característico, um par leva cerca de um dia e meio para ficar pronto. Muitos deles já saem inteiros das máquinas, mas alguns precisam passar pela montagem, um trabalho artesanal e cuidadoso.

“Antes de parecer, nós temos que ser”, diz Paulo Pedó. O diretor de marca evidencia que, atualmente, a Melissa pode afirmar que seus sapatos são veganos — a comunicação 100% Real Plastic surgiu na coleção de Verão 2017 após a substituição de uma última substância de origem animal — e que está trabalhando para encontrar soluções que deixem sua cadeia de produção mais sustentável, como usar PVC reciclável, reutilizar as sobras e reaproveitar água, além de ter um departamento de desenvolvimento que visa a sustentabilidade.

Confira abaixo alguns vídeos que mostram um pouco da fábrica por dentro:

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. sonia peixoto de santana ramos dos santos

    Acha alguns sapatos e sandálias bonitos , usei na minha juventude muitas sandálias da Melissa, só não concordo com os preços, muito altos para sandálias de matéria plástica.

    Curtir