Tudo sobre o figurino do novo filme de Sofia Coppola

The Beguiled se passa na época da Guerra Civil nos Estados Unidos, mas quebra com algumas regras do vestuário da época.

No dia 24 de agosto deste ano, The Beguiled, o novo filme de Sofia Coppola vai estreiar no Brasil. O longa conta a história de um soldado (Colin Farrell) que, ferido pela Guerra Civil dos Estados Unidos (1861-1865), encontra refúgio em uma casa onde só moram mulheres. Entre elas, estão as personagens de Nicole Kidman (Miss Martha), Elle Fanning (Alicia) e Kirsten Dunst (Edwina).

The Beguiled

(The Beguiled/Divulgação)

Em recente entrevista a uma publicação norte-americana, a figurinista responsável pelo projeto conta adianta alguns detalhes das roupas que aparecem no remake do filme de Clint Eastwood, de 1971 – também baseado em um romance com o mesmo nome que data de 1966. “A versão antiga é boa, mas a nossa é melhor”, brinca Stacey Battat.

“A Sofia é realmente muito boa em criar um visual completo, um mundo paralelo dentro de um filme. Quando estávamos discutindo a estética desse novo universo, percebemos que queríamos fazer algo bem etéreo e diáfano, com tons pastel e luz vinda das janelas através das árvores”, relembra a profissional que não teve medo de quebrar algumas regras do vestuário da época. Naquele tempo, as mulheres vestiam muito preto, por exemplo. No entanto, em The Beguiled, cores claras, florais e acetinados estão por toda parte, indicando um grupo de personagens mais progressivas.

The Beguiled

(The Beguiled/Divulgação)

Miss Martha, vivida por Nicole Kidman, é a chefe da casa e, para dar ares mais autoritários à ela, Battat tomou algumas decisões. “Além de estar sempre de gola alta, também fizemos um vestido que parece ter um colete masculino sobre ele.” Já a Alicia de Elle Fanning tem algumas mechas soltas de seus penteados. “Isso não era permitido naquele tempo.”

A pesquisa para compor os looks começou por uma pesquisa no Metropolitan Museum of Art. “Passei um bom tempo descobrindo amostras de tecidos por lá”, disse apesar de não se prender exclusivamente a uma remontagem exata do figurino da Guerra Civil. “Com certeza, os mais puristas não vão gostar da nossa interpretação”, ri.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s