Halima Aden é a primeira modelo de hijab a ser capa da Allure

A modelo ficou conhecida por ser a primeira mulher a desfilar usando um hijab.

Com somente 19 anos, Halima Aden marcou a história do mundo da moda ao fazer seu debut nas passarelas internacionais de inverno 2017 usando um hijab. Ela foi a primeira mulher a desfilar na New York Fashion Week usando o item.

Como se não bastasse, no início de 2017, a modelo também estrelou uma campanha com o e-commerce The Modist e, dando mais um passo à frente em sua carreira, acaba de emplacar a capa da edição deste mês da Allure, que tem como principal chamada a celebração da beleza americanaConsiderando as políticas xenófobas do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o sucesso da modelo parece ser uma resposta de resistência por parte do circuito fashion contra este tipo de preconceito com imigrantes, especialmente islâmicos.

Leia Mais: Estas youtubers de hijab estão quebrando estereótipos

Say hello to #HalimaAden—the first hijab-wearing model to a) sign to IMG, b) walk in a Yeezy Season fashion show, c) compete in Miss Minnesota USA, and d) cover #allure. Get to know the 19-year-old Somali American model, who’s breaking down every boundary in the fashion industry. “Society puts so much pressure on girls to look a certain way,” she says. “I have much more to offer than my physical appearance, and a hijab protects me against ‘You’re too skinny,’ ‘You’re too thick,’ ‘Look at her hips,’ ‘Look at her thigh gap.’ I don’t have to worry about that.” Tap the link in bio for our full interview. 📸: @solvesundsbostudio 👗: @beatbolliger 💇: @philippetholimet 💄: @thevalgarland 💅: @mariannewman

A post shared by Allure Magazine (@allure) on

Em um vídeo do making of de seu photoshoot, Halima ainda revelou um pouco dos desafios que enfrentou durante sua trajetória e deu sua opinião sobre o mercado em que trabalha. “Neste momento, a indústria está valorizando a diversidade de mulheres ao redor do mundo, todas com religiões, histórias e trajetórias diferentes. Isso é algo que precisamos celebrar,” disse. “Eu não quero apoiar apenas as muçulmanas. Meu desejo é motivar mulheres ao redor do mundo e espero que ninguém as impeça de fazer o que querem”, arrematou.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s