Alicia Keys: “Ame ou odeie, essa sou eu, e eu não me importo”

A cantora contou o que aprendeu com o tempo que passou sem usar maquiagem e que agora se sente livre para escolher usar ou não produtos de beleza.

A decisão de Alicia Keys de parar de usar maquiagem, anunciada pela cantora na newsletter de Lena Dunham, no ano passado, foi inspiradora e polêmica. Apesar de ter dito que não desejava mais usar produtos que alterassem seu visual natural, ela voltou atrás em janeiro por um ótimo motivo. Agora, ela explicou exatamente o que aprendeu com essa experiência que chamou tanto a atenção.

Quase um ano depois de escrever que ia abrir mão da maquiagem – e de aparecer em tapetes vermelhos e na capa do seu single de rosto limpo – Alicia entendeu que não é escrava da maquiagem, mas que pode usá-la para se expressar, se essa for a sua vontade.

“Eu acho que entendi que a vida é um eterno retirar de camadas, um processo constante de desaprender tudo aquilo que nos foi ensinado e que acreditamos ser verdade. Eu acho que finalmente entendi que isso vai acontecer durante toda a minha vida. Eu me sinto muito bem em olhar para mim mesma e dizer “Quem é você agora?”. E que isso pode mudar”, explicou para uma revista norte-americana.

Leia mais: Os momentos mais marcantes da beleza em 2016

Ahhhhhh!!!!!! LOVINGGGG my cover of @Allure Magazine!

A post shared by Alicia Keys (@aliciakeys) on

Alicia diz ainda não se sentir 100% confortável na própria pele, e que esse é um processo longo, mas percebeu que não precisa dar ouvidos às milhões de opiniões sobre a sua aparência que recebe diariamente.

“Eu percebo agora que a sua aparência é uma declaração. Ela é uma reivindicação de você mesma. Você está dizendo: “Olhe só, mundo. Essa sou eu. Ame ou odeie, eu não me importo”. Eu acho que essa é a revolução”.

Para a cantora, o que acontece é que acabamos incorporando o que vemos e esquecemos de quem somos de verdade, nos tornando apenas clones um dos outros, reproduzindo looks e comportamentos de outras pessoas. E sair dessa programação é um ato de coragem.

“Se trata de desprendimento e de dizer “Espere, eu estou tentando ser eu mesma. E isso não se parece com nada do que as outras pessoas estão fazendo”. Há algo muito poderoso em ser a minha própria versão linda, individual e única.”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s