Modelos de cabelos raspados são as novas queridinhas da moda

Além de uma tendência, a escolha por essas meninas representa mais uma quebra de padrões

Ruth Bell costumava ser uma new face comum, que emplacava desfiles e campanhas por sua beleza dentro dos padrões da moda – cabelos longos, olhos claros, magra e alta – até que a Alexander McQueen pediu para que ela mudasse o visual e raspasse as madeixas. Sem pestanejar, ela aceitou a proposta e estrelou o inverno 2015 da marca. “Eu estava um pouco preocupada de não conseguir pegar muitos trabalhos com meu novo penteado, mas decidi tentar”, disse a modelo ao The Guardian. Pode-se dizer que, depois desta temporada de verão 2016, ela não tem motivos para se arrepender.

Agência Fotosite Kris Gottschalk, no desfile da Versace

Kris Gottschalk, no desfile da Versace (/)

A britânica de 19 anos foi escalada para mais de 20 apresentações em Nova York, Milão e Paris. Além disso, é considerada a maior representante deste grupo de modelos que estão se destacando por serem carecas ou, pelo menos, por não ostentarem os tradicionais fios longos que há anos fazem sucesso nas passarelas, editoriais e capas de revistas.

Soekie Gravenhorst, no desfile da Acne Studio

Soekie Gravenhorst, no desfile da Acne Studio (/)

“Os ideais de beleza estão ficando mais amplos e mais receptivos com aqueles que não correspondem aos moldes criados décadas atrás”, continuou. “Eu definitivamente penso que é algo positivo e você vai conseguir ir mais longe em sua vida se for diferente e mais individual”, finalizou. Além de Ruth, Lineisy Montero também vem se destacando nesta temporada. Como já contamos aqui, ela foi recordista na NYFW e sua beleza, que conta com um cabelo afro bem curtinho, também já estampou uma campanha da Prada.

Agência Fotosite Lineisy Montero, no desfile da Tory Burch

Lineisy Montero, no desfile da Tory Burch (/)

Aparentemente, 2015 foi o ano em que a moda, finalmente, começou a acordar para a representatividade. Pela primeira vez, a Dior fotografou uma mulher negra, modelos transgêneras ganharam espaço e o genderless virou notícia. A escolha por mulheres que desafiam os padrões impostos pela própria indústria pode ser considerada uma resposta às vozes das ruas que demonstra, principalmente pelas redes sociais, que está cansada de fórmulas prontas.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s