Por que você deve assistir a série “Pose”

Com estreia brasileira no segundo semestre, produção traz o maior elenco e equipe negra e trans da TV, e os looks são parte essencial da história.

Não são poucos os motivos para assistir Pose, a nova série do produtor Ryan Murphy (o mesmo de Glee e American Horror Story). Para começar, é a produção com maior número de atores, roteiristas e produtores negros e trans na história da televisão. O enredo também dá os devidos créditos aos negros e latinos gays e trans tão essenciais (e tão esquecidos) nas lutas e conquistas por direitos, respeito, liberdade LGBTQ+ e pela formação do que hoje entendemos por cultura queer (e por cultura pop também, vai, me deixa). Mas se você curte moda, vale a pena prestar atenção em como as roupas desempenham papéis essenciais no processo de transformação, aceitação e celebração da identidade de cada um.

Pose se passa no fim dos anos 1980, em Nova York, principalmente em torno da cena dos Ballrooms (os concursos e festas que nasceram no Harlem, mas logo se espalharam por outros clubes undergrounds da cidade). É quase como uma versão ficcional do documentário Paris Is Burning (tem no Netflix, recomendo). É uma história cheia de nostalgia, mas também cheia de questionamentos e mensagens urgentes para agora. Trans e homofobia, racismo, HIV, capitalismo são só alguns dos temas que moldam a batalha de sobrevivência de cada personagem.

“É tudo sobre realidade, sobre ser capaz de se encaixar no mundo branco e hétero para que possamos viver o sonho americano. Só que não temos acesso a esse sonho e não porque não somos capazes”, diz a personagem Blanca (MJ Rodriguez), logo no início da série. Em outro momento, Angel (Indya Moore), uma mulher trans e negra, sente falta de curvas em seu corpo para agradar sua paixão, Stan Bowes (Evan Peters), um executivo branco, de classe média e pai de família.

Agora imagina ser uma mulher negra trans no fim dos anos 1980. Bem quando a população gay estava sendo dizimada pelo vírus HIV e quase ninguém tinha informações precisas sobre a doença. Bem quando o capitalismo estava bombando, o mercado financeiro parecia uma mina de ouro sem fim e uma vida luxuosa e bem sucedida era resultado de muito trabalho e uma casa com família feliz e carro na garagem.

Quem não se encaixava no modelo heteronormativo branco e patriarcal era automaticamente excluído da sociedade. Era acesso negado para tudo, até para bar das bees da esquina, como acontece com Blanca, mulher negra trans. Passabilidade, o conceito de ser lido como cisgênero, ainda é muito importante para muitos transgêneros até porque os problemas enfrentados por essa população não são muito diferentes daqueles da série.

Em Pose, enquanto os personagens brancos tentam se manter ou conquistar seu lugar na alta sociedade, os negros tentam celebrar e sobreviver com qualquer fragmento da sociedade a seu alcance. Moda, ali e na vida, é sobre isso. Sobre se apresentar e brilhar na melhor versão de você mesmo. É se apresentar para um salão cheio de gente, mas, no fundo, com o mesmo objetivo de quando escolhemos uma roupa para sair na rua, para ir trabalhar ou para ir ao almoço de família. Só muda, talvez, a quantidade de brilho. No fim, é sobre validação, o respeito, alguns aplausos, diversão e um troféu por ser quem você quiser. Quem você é. De verdade. Com a sua verdade.

Pose tem estreia prevista no Brasil no segundo semestre de 2018, pelo canal Fox Premium.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s