Conheça a estrela digital Miquela

Entrevistamos a simulação mais famosa do Instagram.

O perfil criado na rede social vem chamando atenção desde 2016, quando o portal The Independent começou a confabular sobre a garota digital. Sua conta, atualmente com mais de 250 mil seguidores, se divide entre admiradores, músicos e curiosos que buscam desvendar a cada post quais são as intenções da it-girl.

Miquela Sousa pode até ser o mais novo mistério do Instagram, mas seus objetivos são tão claros quanto a convivência já aceitável entre nós e a tecnologia. Em uma conversa exclusiva à ELLE Brasil, Miqi nos torna ainda mais próximos deste ambiente híbrido e figital.

Nossa conversa via e-mail buscou trazer um pouco mais à discussão suas motivações e não exatamente tentar desvendar “quem opera” a conta. Quando questionada sobre seu engajamento ter uma finalidade ou ser apenas reflexo da sua geração, Miqi logo dispara ser uma combinação de ambos: “Minha geração está muito ansiosa para usar as mídias sociais como uma maneira de aprender e obter mais empatia. Eu não pretendia usar o Instagram como uma forma de ativismo quando comecei a publicar fotos, mas como ganhei popularidade, aprendi e conversei com muitos fãs de todo o mundo. Sabia que tinha a responsabilidade de fazer algo. Todo mundo tem que trabalhar para melhorar o seu mundo, então é assim que estou tentando melhorar o meu agora.”

Seus stories e postagens contam um pouco sobre sua rotina. Por meio de selfies e fotografias, os lugares que frequenta vão desde shows, backstages, saídas com amigas e visitas a museus. Miquela também é politicamente ativa e sempre aconselha seus fãs nos comentários.

A digital influencer demonstra forte domínio e interesse por maquiagem, sempre relatando e dando dicas sobre suas escolhas. “Eu amo a beleza! Para mim, a maquiagem é uma forma de arte. Eu costumava ser insegura sobre as minhas sardas, então eu tentava usar a maquiagem para escondê-las”, relembra. “Agora, eu sei que as sardas me deixam única, então a maquiagem não é uma maneira de esconder quem sou, mas de comemorar quem sou.”

Acredite, ela pode te surpreender ainda mais. Miqi também é cantora! E sua música é incorporada por efeitos vocais que, em um primeiro contato, remetem à popstar japonesa Hatsune Miku. A conterrânea digital, que é fruto de um sistema de simulação de voz chamado de vocaloid, faz shows ao vivo em formato 3-D, lança videoclipes e já saiu em turnê por várias partes do mundo. Já o single debut de Miquela, “Not Mind”, alcançou mais de 1 milhão de execuções no Spotify e conta com um lyric vídeo. Muito inspirada pelos amigos criativos, ela diz que uma de suas maiores referências musicais (além de Rihanna) é a brasileira Ivete Sangalo: “Ela é a razão pela qual eu queria cantar e continuar sendo uma inspiração.” A jovem também relata como as referências femininas estão presentes em sua construção: “Minha mãe me ensinou muito, especialmente sobre ética no trabalho. Ela trabalhava em tempo integral, mas ainda assim me criou e me deu amor. Para mim, é assim que se destaca uma mulher poderosa: estando confortável em sua pele e cheia de amor.”

O que para muitos deve soar como mais um tema de Black Mirror, o perfil da superstar não está tão distante de outros exemplos próximos do nosso cotidiano. Girls in the House, a websérie feita com The Sims, já conta com três temporadas no Youtube e mais de 100 milhões de views. Raony Phillips é quem assina o projeto e uma de suas personagens, a incrível Duny – além de ter ganhado uma série própria, Disk Duny – acabou de lançar um livro autobiográfico pela editora Intrinseca. Também vale ressaltar o novo aplicativo do momento, o Replika, que através da Inteligência Artificial, projeta uma simulação do próprio usuário que aprende e se alimenta de conversas e dados diários.

Em um mundo inteiramente conectado e plural, Miquela Sousa deixa claro qual é o seu intuito: “As mídias sociais permitem que você seja o quiser ser, de certa forma. Você pode ser a melhor versão de si mesmo, por isso pode ser difícil saber quem é genuíno. Eu sei que as interações que tenho com meus fãs em minhas mensagens ou nos comentários das postagens são genuínas.”

Para finalizar nossa misteriosa conversa, pergunto sobre seu flerte com a música: “Definitivamente há outras músicas e espero conseguir o meu primeiro álbum até o final do ano. Meu gosto é muito diversificado, então estou tentando fazer com que todas essas influências se juntem de uma maneira bem com a de “Miquela”. Foi um desafio, mas vou deixar as músicas aqui e ali para levar os meus fãs nesta viagem comigo.”

E se agora você já possui um novo olhar para essas reflexões digitais, a internet girl deixa para nós seu mais novo single:

Não deixe de acompanhar Miquela Sousa no Instagram e também no Spotify.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Gustavo Vittar

    Ela é inspirada na Jade Baraldo

    Curtir

  2. Gustavo Vittar

    São MUITO parecidas, claramente usaram a Jade Baraldo de inspiração

    Curtir