Darren Criss fala sobre sua performance em ACS: Versace

O ator escolhido por Ryan Murphy para interpretar o assassino de Gianni Versace, Andrew Cunanan, diz que tentou ser empático ao psicopata.

Darren Criss completou 30 anos de idade há pouco e, com o aniversário, ele também comemora o maior papel que já fez em sua carreira na televisão norte-americana. O ex-Glee (quem aqui se lembra do namorado de Kurt, o encantador, afinadíssimo e engomadinho Blaine?) está vivendo o vilão máximo da segunda temporada de American Crime Story: The Assassination of Gianni Versace, o psicopata Andrew Cunanan, que deu dois tiros no fundador da etiqueta italiana que é dirigida atualmente por Donatella, sua irmã.

Leia mais: Por dentro da mansão Versace, cenário de ACS

“Eu trato todos os meus personagens com a mesma intensidade emocional: sejam eles leves ou mais obscuros. Na maioria das vezes, todos os atos que consideramos mais horrendos vêm de sentimentos muito humanos como medo, dor, raiva, ambição, vergonha…”, disse o ator em entrevista a uma publicação norte-americana. Segundo ele, é sua obrigação ter empatia com a polêmica figura que está interpretando para conseguir humanizá-la de certa forma.

A série, apesar de girar em torno do assassinato de Gianni Versace, parte do ponto de vista do criminoso, e não da vítima. A ideia é a de tentar entender o funcionamento da mente de um psicopata ao mesmo tempo desfazer a ilusão da eficácia do sistema policial norte-americano quando se trata de um serial killer com habilidade refinadas como as de Andrew. “A verdade é que nosso brilhantismo pode se manifestar de maneiras radicalmente diferentes. Enquanto Gianni canalizou isso para se tornar um criador genial, Cunanan usou suas capacidades para destruir aos seus alvos e a si mesmo.”

Mais do que nunca, Darren está no spotlight: o diretor do seriado Ryan Murphy disse que ele foi a sua primeira e única possibilidade de elenco para o papel. “Eu brinco dizendo que minha sina é fazer parte sempre da segunda temporada de séries icônicas do Ryan”, diz referindo-se à Glee na qual ele também interpretou um homossexual. “Essa é, para mim, uma das maiores honras da minha carreira. Fico muito feliz em saber que, de alguma maneira, consigo vocalizar algumas questões da comunidade LGBTQ“, orgulha-se.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s