Nudes femininos: por que as pessoas reagem tão mal a essas fotos?

Depois dos comentários violentos em resposta a selfie nua que Kim Kardashian postou em seu instagram, decidimos tentar entender por que o mundo ainda não consegue aceitar uma mulher feliz com seu próprio corpo.

View this post on Instagram

When you're like I have nothing to wear LOL

A post shared by Kim Kardashian West (@kimkardashian) on

Apesar da imagem ter ganhado 1,6 milhão de likes, além dos mais de 300 mil comentários na postagem, muitos tinham o único intuito de insultar Kim Kardashian. Um monte de gente palpitou sobre o assunto e a própria Kim teve que escrever um texto (publicado em seu blog pessoal) dizendo basicamente que “estamos em 2016, já chega de slut-shaming e body-shaming”.

Para quem não está familiarizada com esses termos, eles se referem a violências verbais que são dirigidas às mulheres que se orgulham do seu corpo, independente dele estar ou não dentro do padrões estabelecidos pela sociedade.

De acordo com Juliana Faria, idealizadora da ONG Think Olga, a razão das pessoas dirigirem essa raiva ao nu feminino é a premissa enganosa de que a mulher é um objeto doméstico. “Por vezes, trata-se do mesmo sentimento que move a violência doméstica, o assédio e o estupro”, explica. “Julgar a Kim por sua selfie não é o caminho. Debater a culpa da mulher no lugar de discutir a reação agressiva sobre o caso é nocivo”. Babi Souza, escritora e criadora do movimento Vamos Juntas?, engrossa o coro. “O sexismo objetifica o corpo das mulheres e faz com que ele seja visto como propriedade de um homem, ou, pior ainda, propriedade pública. Quando a mulher percebe que ela tem total liberdade para usá-lo e exibi-lo da forma que lhe der prazer, a sociedade não aceita e grita”.

A mestre em filosofia Djamila Ribeiro diz que é quando o corpo da mulher sai da lógica de consumo que esses comentários negativos surgem. “Durante o carnaval ou ao ver uma revista pornográfica, ninguém se revolta. Agora, se a mulher é protagonista da própria foto e tira uma selfie sem o intuito de agradar a ninguém que não ela mesma, aí existe um incômodo”.

Uma pesquisa feita pelo Journal of Children em 2014 indicava que a maioria dos meninos que pedem nudes às meninas acreditam que existe “um perfil de garota” que topa esse tipo de acordo. Elas são descritas como “loucas, inseguras e vadias” por eles. No entanto, se elas dizem que não querem mandar as imagens, o julgamento permanece. Daí elas se tornam “orgulhosas, duronas e mal amadas”. Como escapar?

“A nossa cultura é muito machista”, responde Djamila. “Esses valores de dominação masculina vão sendo repercutidos cada vez mais. Se não mudarmos a nossa educação para avançar nesse quesito, nós vamos continuar criando homens que oprimem e violentam”. Para Babi, o segredo é não se intimidar. “A mensagem que se passa ao tirar uma foto dessas é ‘eu me amo sim, eu tenho sexualidade, sim, meu corpo é meu e eu mostro pra quem eu quiser’. São muitos paradigmas sendo quebrados apenas com uma única imagem”, arremata.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s