Woody Allen e Miley Cyrus conversam sobre novo filme

Esse encontro inesperado está em Crisis in Six Scenes, a série que a Amazon levou dois anos para convencer o cineasta a dirigir.

De onde Woody Allen tira tantas ideias de personagens? “Da gaveta da cabeceira da minha cama”, diz ele à ELLE. O cineasta, roteirista e ator de 80 anos não mente. Ele realmente guarda em seu quarto centenas de pedaços de papel onde anota piadas, situações inusitadas e perfis de tipos que poderão ser usados em suas obras. “Escrevo para não esquecer”, conta o nova-iorquino. Foi dessa gaveta que saiu Sidney Muntzinger, um escritor judeu dos turbulentos anos 1960 que gostaria de se parecer com James Dean. Pelo menos é isso que ele dá a entender ao mostrar uma foto do ídolo de Juventude Transviada ao barbeiro, descrevendo o corte de cabelo que quer. Esse é o personagem que Woody interpreta na série Crisis in Six Scenes, da Amazon, a principal concorrente do Netflix nos EUA no mercado de streaming.

Dividida em seis episódios, de meia hora cada um, a comédia, escrita, dirigida e protagonizada por ele, estreou internacionalmente no dia 30 de setembro – a Amazon ainda não está disponível no Brasil. A trama gira em torno de uma família de classe média que é surpreendida pela chegada de uma visitante, vivida por Miley Cyrus. “A melhor coisa de tudo foi trabalhar com Woody. Ele é muito autêntico. Quando o conheci, a primeira coisa que fz foi dar um abraço forte. E ele fez ‘ui, ai, olá’, num movimento de quem diz ‘me deixa!’”, disse Miley à ELLE.

Leia mais: “Eu nunca mais vou pisar em um red carpet de novo”, declara Miley Cyrus

Ela encarna uma hippie que leva a sério os ideais comunistas e chega para tirar a paz do grupo conservador, do qual fazem parte o personagem de Woody e sua mulher (interpretada por Elaine May, que já foi dirigida pelo cineasta em Trapaceiros). “Descobri Miley no seriado Hannah Montana, que as minhas filhas viam quando crianças”, conta, referindo-se a Bechet, 17 anos, e Manzie, 15, da união com Soon-Yi Previn. Woody não escrevia para a televisão desde 1950, quando trabalhou para o comediante Sid Caesar. “A TV não estava mais nos meus planos. Mas fui vencido pelo cansaço”, diz o diretor, em seu típico estilo sincero, lembrando que a Amazon insistiu por quase dois anos para ter uma série feita por ele. Tudo começou quando o serviço de streaming se ofereceu para financiar Café Society – sua última produção, que estreou em agosto no Brasil. “O problema é que eles queriam que o filme fosse diretamente para o streaming. Eu não aceitei, já que sempre penso no cinema como o veículo principal para as minhas histórias.”

A solução foi satisfazer o desejo de Woody, deixando que o filme percorresse inicialmente o circuito de salas (chegando meses depois ao streaming), mas encomendar outra produção. Esta, sim, exclusiva para a TV, com o objetivo de reforçar o catálogo de produções originais da Amazon. “Contanto que eu receba a verba necessária e ninguém interfira no trabalho, tanto faz de onde vem o dinheiro. Podem até mandar em saco de papel”, diz, brincando, o diretor, que se surpreendeu com a dinâmica da produção de uma série. “Deu mais trabalho do que eu imaginava, já que o veículo evoluiu muito desde os programas bobos da década de 1950.”

Acostumado a rodar um filme por ano (“Sou um tipo apegado a velhos hábitos”), ele garante que Crisis in Six Scenes foi uma exceção em sua carreira – e que a experiência não será repetida. Como foi concebida em uma temporada única, a série não terá continuação. “Digo mais ‘não’ do que ‘sim’. Jamais conseguiria dar conta de todos os convites que recebo. É muito exaustivo ser requisitado o tempo todo”, completa.

Matéria originalmente publicada na ELLE outubro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s