De piercing no nariz e dreadlocks, a mãe de Meghan Markle emociona o mundo

Conheça um pouco mais sobre Doria Ragland por meio de declarações de sua filha, Meghan Markle.

“Dreadlocks. Piercing no nariz. Instrutora de yoga. Assistente social. Espírito livre. Amante de batatas chips e tortas de limão. E se o DJ tocar a clássica música soul ‘Call Me’, esqueça. Ela vai começar a mexer seus quadris da forma mais adorável que você já viu, balançando a cabeça e estalando os dedos na batida como se ela estivesse dançando desde o útero. E você vai sorrir. Você não vai ter como não sorrir. Você vai olhar para ela e se sentir alegre. Estou falando da minha mãe”. Essa foi a carta que Meghan Markle escreveu em seu extinto blog, The Tig, sobre Doria Ragland.

E, neste sábado, o mundo inteiro pode ver um pouquinho mais sobre a visão que a agora Duquesa de Sussex tem sobre ela. Com seus dreadlocks e piercing no nariz, Doria entrou na Igreja e se sentou sozinha, como a única familiar de Meghan presente no casamento, independente e emocionada. Usando um conjuntinho verde da marca americana Oscar de la Renta, ela acompanhou a filha no carro ocupando um espaço que tradicionalmente seria do pai.

Doria Ragland mãe de Meghan Markle no casamento real

Haviam muitos rumores de que ela entraria ao lado de Meghan na capela, criando um grande momento de cumplicidade entre mulheres, mas foi reportado que a ex-atriz sentiu que seria muita expectativa e pressão para se colocar em cima dela, já que mais de um bilhão de pessoas acompanhariam o evento ao vivo. Justíssimo. Mas ainda assim, sentadinha elegantemente perto do altar, Doria chamou atenção do mundo com sua emoção antes e durante a cerimônia, observando aquele momento com orgulho.

Sempre unidas, as duas passaram por muito na infância de Meghan e tiveram que lidar com o racismo diversas vezes. “Era o fim dos anos 1970 quando meus pais se conheceram. Eu gosto de pensar que ele foi atraído pelos seus olhos doces e seu cabelo afro, e também pelo interesse dos dois por antiguidades. Qualquer que tenha sido o motivo, eles casaram e me tiveram. Eles mudaram para uma casa em The Valley, em Los Angeles, uma vizinhança mais barata e cheia de árvores. O que ela não tinha, no entanto, era diversidade. E ali estava minha mãe com sua pele caramelo e com seu bebê de pele clara sendo questionada onde estaria minha mãe porque todos assumiam que ela era a babá”, relembrou Meghan em 2015 para a ELLE americana.

Doria Ragland mãe de Meghan Markle no casamento real

Com sua simplicidade e doçura, Doria protagonizou um momento que entrou para a história da monarquia, principalmente quando consideramos que eles tampouco possuem um passado muito diverso. Não podemos dizer que o casamento de um príncipe com uma mulher de raízes africanas que se identifica como birracial vai acabar com séculos de desconexão, falta de representatividade e os horrores da história colonialista da Inglaterra. Mas a realeza, em 2018, está recheada de símbolos que ainda inspiram pessoas ao redor do globo, nos quais principalmente os britânicos mais tradicionais se enxergam, mas outros tantos não se sentem representados. Nesse contexto, Meghan diz muito e sua mãe, presente sem deixar seus dreadlocks, piercing e espírito livre de lado, também.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s