Tracee Ellis Ross explica por que Michelle Obama é tão importante

A atriz conta que a existência de uma mulher negra na posição dela foi uma experiência revolucionária.

A newsletter da atriz, diretora e roteirista norte-americana Lena Dunham, a Lenny Letter, diversas vezes trouxe textos de convidados ilustres para a nossa caixa de entrada de e-mails. Da socialite e empresária Khloé Kardashian (que falava sobre sua relação com a espiritualidade) até a modelo e transativista Hari Nef, não foram poucas as inserções VIP do periódico digital.

Agora que ele se tornou um portal, Tracee Ellis Ross (atriz que interpreta a personagem Rainbow Johnson na série Black-ish) decidiu participar. Em seu texto, ela explica o papel que Michelle Obama teve em sua vida. “Eu já estive na Casa Branca muitas vezes”, começa. “Depois da mudança dos Obamas para lá, parece que o clima mudou completamente. É como se eles tivessem devolvido aquele prédio para os norte-americanos.”

Foi como um antídoto contra a má representação que as mulheres negras tiveram durante séculos.

A partir disso, Tracee mostra como uma mulher negra feliz e numa posição de grande visibilidade tem um poder revolucionário. “Ela não está ‘sobrevivendo’, ela está curtindo, arrasando. Essa é uma imagem muito rara no imaginário da cultura pop. Ela mostrou que podemos ser divertidas, mas que também podemos ser sexy. Podemos ser inteligentes e empoderadas ao mesmo tempo em que vulneráveis e amáveis. Foi como um antídoto contra a má representação que as mulheres negras tiveram durante séculos.”

A atriz também relembrou momentos importantes da vida política de Michelle, como quando a ex-primeira dama se posicionou contra Donald Trump, dizendo o que estava engasgado na garganta de todo mundo: “Eu não posso acreditar que um candidato à presidência dos Estados Unidos se orgulha de ter assediado mulheres”. Também foram ressaltados os momentos em que ela recuperou a história dos EUA para lembrar a todos se continuar seguindo em frente, sem nostalgia do passado conservador do país.

Por fim, Tracee encerra dizendo que durante os oito anos de Michelle Obama na Casa Branca, ela não desabrochou, ela criou raízes que se espalham cada vez mais e nutrem a auto-estima de mulheres como ela ao redor do país e do mundo. Lindo!

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s