3 designers que tem tudo para conquistar o seu closet

Os acessórios que misturam referências pop e street com formas geométricas e pouco convencionais renderam a Maria Francesca Pepe uma indicação ao British Fashion Awards, o patrocínio do Fashion East e um convite para integrar o projeto New Gen. Mas nada disso se encontrava nos planos da italiana, que viu sua carreira mudar de rumo quando estava prestes a completar seu máster em moda na Central Saint Martins. “Montei uma coleção de bijoux para acompanhar os looks do meu desfile de conclusão de curso em 2010 e, de repente, várias revistas me procuraram para usar os modelos em editoriais.” No ano seguinte, vendeu todos os itens para a Dover Street Market. Ainda levou um tempo para que Pepe decidisse concentrar seus esforços em sua label de acessórios. “Hoje cada estação é como uma viagem. Resgato emoções, trilhas e referências. No verão 2015, revisitei o amor que tinha por fliperamas e filmes como Barbarella, assim como galáxias e elementos espaciais”, conta ela, que também acaba de emplacar uma dobradinha com Nicola Formichetti para a Diesel e outra com a etiqueta de sapatos Joshua Sanders.  

Divulgação Divulgação

Divulgação (/)

Apesar de já ter sido pupila de Charlotte Olympia, Nicholas Kirkwood e Sophia Webster, foi o trabalho de pós-graduação de Camilla Elphick, apresentado na Cordwainers College, em Londres, que chamou a atenção da mídia. Tudo por causa do sapato Pernalonga, inspirado na obra do artista pop Kent Christensen, que não só estampou as páginas de jornais como The Guardian e Evening Standard como também rendeu uma parceria com a marca de balas Pez. “O feedback da empresa foi tão bom que agora estamos lançando uma minicoleção colaborativa”, conta ela, que decidiu alçar voo solo em 2014 com sua etiqueta homônima. “Estar imersa no universo de outros designers me fez olhar para as minhas inspirações de uma maneira mais coesa. Aprendi sobre público-alvo e pude perceber onde a minha grife poderia se encaixar.” A nova linha foi batizada de Puuurfect Storm, fazendo uma brincadeira entre gatos e cachorros e o famoso clima foggy britânico. A vibe fun, aliás, está sempre presente nas peças de Elphick, que adora mesclar texturas e detalhes inusitados em seus sapatos.

Divulgação Divulgação

Divulgação (/)

Óculos feitos a mão na Áustria e criações para lá de ousadas e coloridas. Esses são os diferenciais da grife Andy Wolf, queridinha dos fashionistas. “Era diretora de compras em uma grande fabricante quando percebi que não tinha vontade de usar nenhum dos modelos”, conta a cofundadora Katharina Plattner. “Comecei a desenhar minhas próprias versões e, com meus amigos Andy e Wolfgang, decidimos lançar a marca.” A produção em pequena escala garante não só a exclusividade mas também o sucesso das coleções. “Cada item passa por inúmeros testes de qualidade, o que torna nosso produto único e artesanal”, defende ela, que usa o melhor acetato para suas armações. “Os modelos podem demorar até um mês para ficarem prontos.” Tanta preocupação tem seus benefícios. Lady Gaga, Rihanna e Heidi Klum são apenas algumas das celebs que foram vistas a bordo dos óculos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s