A explicação por trás das “mochilas humanas” de Rick Owens

Se você ficou chocado com as “mochilas humanas” do desfile de verão 2015 de Rick Owens, saiba que, na verdade, o estilista quis passar a ideia de compaixão. Depois de colocar mulheres sobre mulheres na passarela, na última quinta-feira, ele foi alvo de críticas, elogios e muitas piadas na internet.

A Dazed Digital abriu espaço em seu Tumblr e também em seu site para que os fãs pudessem fazer perguntas sobre a performance e tirar todas as suas dúvidas, incluindo algumas acusações de plágio. “Nós recrutamos ginastas de diferentes organizações de Paris e eu ouvi falar que um grupo de NY sentiu que eu havia copiado sua coreografia. Honestamente, eu nunca ouvi falar deles. Eles devem ter superestimado meu conhecimento ou sua visibilidade. Acho que nós dois nos referimos [ao artista] Leigh Bowery (foto abaixo).”, escreveu.

Fergus Greer Fergus Greer

Fergus Greer (/)

Veja mais trechos da entrevista aqui:

A imprensa falou sobre as ligações entre mulheres e o modo como elas se apoiam. Mas o ato também pode ser visto como uma representação da sobrecarga de amar, ser mãe, amiga e amante?

Eu estava pensando no ato de apoiar, mas você está certo – o ato de sobrecarregar é ainda mais profundo.

Você também diz que, no desfile, você impressiona as mulheres de certo modo. Você pode expandir isso? Nós sentimos que era mais um gesto de compaixão.

Eu estava apenas tentando minimizar o que poderia ser visto como minha pomposidade de achar que eu sei qualquer coisa sobre mulheres. Compaixão é exatamente o que eu estava tentando expressar.

Você se considera feminista?

Eu não acho que tenho a autoridade para isso.

Em qual tipo de mulher você estava pensando ao fazer este gesto no desfile?

Todas as mulheres da minha vida são formidáveis. Eu presenciei todas passarem por adversidades com graça.

Havia algum significado específico para algumas mulheres estarem presas ao contrário, na frente ou atrás?

Não. Eu só estava fazendo composições esculturais. Eu suponho que isso tenha sido objetificante, mas algumas pessoas ficam sensíveis demais sobre tudo. Tudo foi feito de uma maneira provocante, mas gentil.

A trilha sonora This Land is Mine é do filme Exodus, que, por sua vez, aborda deslocamentos e conflitos. A recente crise Síria dos refugiados apareceu na sua mente?

Isso me lembrou da condição humana eterna de lidar com o conflito. Sempre haverá conflitos e como nós lidamos com eles é o que nos ajudam a definir nosso caráter.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s