Aos 74 anos, a icônica Lauren Hutton é a capa da ELLE de julho

A supermodel fala com exclusividade sobre sua carreira e vida ao vestir a segunda coleção de Raf Simons para o jeanswear da Calvin Klein.

A cada edição, um novo lacre! Em julho, a capa da ELLE é ninguém menos que a supermodel Lauren Hutton. Enquanto prova que beleza em nada tem a ver com mais ou menos idade, ela posou para as lentes de Henrique Gendre, em Nova York, vestindo a coleção (100% cool!) de Raf Simons para o jeanswear da Calvin Klein. Entre uma pose e outra — que ela fez ao som de sua própria playlist –, Lauren conversou com James Cimino sobre os desafios que enfrentou durante a sua carreira e ainda dá dicas de como combater o machismo do dia a dia.

Leia mais: Liya Kebede: “Padrões de beleza não são a realidade”

Lauren Hutton Capa ELLE Julho

 (Henrique Gendre/ELLE)

“Sempre me livrei desse tipo de situação com tiradas engraçadas e humor. Era uma forma de dar limite sem fazer com que eles ficassem com raiva porque, vamos encarar os fatos, não temos chance contra o físico masculino. Mas isso foi minha experiência e a situação de cada mulher é diferente. Fui preparada para tomar conta de mim mesma muito cedo. Aprendi a me defender na faculdade e nas noites num club de jazz na Bourbon Street, em New Orleans”, aconselha.

Aos 74 anos, Lauren também recorda que jamais imaginou alcançar todo o sucesso que tem hoje. Muito menos uma das carreiras mais longevas da indústria das modelos. “Fui recusada três vezes por ser baixinha e esquisita, meio estrábica. Mas nas ruas começaram a aparecer meninas usando jeans, sem sutiã, de cabelo curto. Na época, as modelos eram todas europeias. Com isso, as agências viram que eu seria uma boa representante desse mercado. E eu só queria sair e conhecer o mundo”, disse a autointitulada “caipira da Flórida” que até estrelou filme ao lado do galã Richard Gere. Lembram dela em O gigolô americano (1980)?

Ela também relembra o machismo que sofreu na indústria: “Na década de 1980, fui dispensada de uma marca, da qual era bem próxima, por fazer 40 anos. Naquela época, nenhuma modelo tinha contrato, ganhávamos por hora, e eu estava fazendo 60 dólares por hora e era contratada. Os vice-presidentes da empresa não gostavam da ideia de eu, uma modelo, ganhar mais que eles, e disseram que as pesquisas apontavam que mulheres com mais de 40 não se maquiavam”.

Lauren Hutton Capa ELLE Julho

 (Henrique Gendre/ELLE)

Para ler a entrevista na íntegra, não deixe de comprar a revista que chega amanhã às bancas!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s