Buyer de moda do Net-a-Porter revela o que mais gostou do SPFW

Na temporada de verão 2016, Maria Williams veio ao maior evento da moda brasileira a convite da TexBrasil e se diz encantada com o desfile de Lenny Niemeyer.

A cliente do Net-a-porter não tem tempo para nada. É uma mulher de negócios que vive um dia a dia superagitado e não consegue ir até uma loja física para realizar seus desejos fashion. Qual a opção que resta a ela? Recorrer à internet, é claro.

Foi isso que fez o sucesso de um dos maiores e-commerces de luxo do mundo. Maria Williams trabalha como buyer por lá, ou seja, ela faz parte do time que escolhe as marcas e quais peças delas entram no catálogo do site, mais especificamente do departamento de beachwear e lingerie.

Não é por menos que entre seus desfiles favoritos no SPFW – possíveis new brands disponíveis no Net-a-porter – estão Água de Coco e Lenny. “Aqui no Brasil vocês tem um clima favorável para usar moda praia sempre, mas em Londres, é muito triste você comprar uma peça que só pode usar em duas ou três semanas no ano. Por isso, valorizo muito marcas que pensam nas saídas de praia. Elas são flexíveis e podem ser usadas em diversos momentos. Eu vi muito disso no desfile da Lenny e estou muito impressionada”, conta.

Pedro Camargo Pedro Camargo

Pedro Camargo (/)

Williams já esteve em várias semanas de moda mundo afora e disse que o SPFW tem o mesmo modelo da que rola em Sydney. “Vários desfiles acontecem no mesmo lugar, mas aqui o atraso é um pouco maior”, desabafa.

Entre as apresentações que a cativaram pessoalmente, até então, estão o da Lolitta, que a conquistou pelas texturas e o da UMA por Raquel Davidowicz: “eu particularmente adoro essa coisa mais minimalista e gostei muito de como o desfile foi apresentado, com a adição de alguns looks masculinos, mas aquele vestido com várias padronagens da Lolitta tem uma composição belíssima”. diz.

Para as grifes que querem estar num site do porte do Net-a-porter, a dica é ter um estilo muito bem consolidado que não tenha mudanças drásticas entre temporadas. “É isso que nós buscamos, porque para adicionar uma nova marca é preciso que ela tenha um design muito característico e reconhecível. As pessoas precisam ligar a roupa ao estilista no momento em que batem o olho”, explica.

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s