Casa de Criadores: tudo o que rolou no terceiro dia de evento

A segunda parte do Projeto LAB, a homenagem de Weider Silveiro ao centro de SP, o time de futebol gay de Rafael Caetano e a estreia da Another Place.

Projeto LAB – parte 2

No escuro, uma multidão de corpos nus começa a povoar a passarela. Aos poucos, eles vão se organizando para deitar em pequenos aglomerados carinhosos pela passarela. Eles permanecem assim até o final da apresentação de Diego Gama que, em sua estreia no Projeto LAB, decidiu falar das interações não-verbais entre seres humanos. O toque, particularmente, foi o fator mais explorado pelo designer. Ele é reinterpretado por meio de texturas muito particulares produzidas pelo estilista que vão desde um veludo plissado manualmente até um conjuntinho feito com uma mistura plastificada com pedra.

diego-gama O cenário de Diego Gama era composto por aglomerados de performers nus.

O cenário de Diego Gama era composto por aglomerados de performers nus. (Marcelo Soubhia/Agência Fotosite)

Além dele, também assistimos a Rocio Canvas que abandonou as fachadas arquitetônicas de prédios como os de Niemeyer e Zaha Hadid para tirar dos interiores vintage a sua inspiração. Assim, jacquards e outras composições de tecido que remontam cortinas e sofás aparecem de maneira fashionista e contemporânea na sua coleção simples e bem acertada.

Rocio-Canvas Móveis e objetos de décor inspiraram esta coleção da Rocio Canvas que marca uma guinada de estilo em sua etiqueta.

Móveis e objetos de décor inspiraram esta coleção da Rocio Canvas que marca uma guinada de estilo em sua etiqueta. (Marcelo Soubhia/Agência Fotosite)

Ao contrário da guinada da Rocio Canvas, a Senplo continua apostando nas mesmas estratégias de outras temporadas: looks monocromáticos em preto que deixam uma alfaiataria à parisiense mais relaxada.

Weider Silveiro

Para homenagear o centro de São Paulo que, de acordo com o que o designer disse no backstage, é o bairro onde ele se sente em casa, Weider Silveiro convocou um casting com grandes figuras da noite paulistana. Marcelona, Johnnyluxo, Walério Araújo e muitas outras personalidades encheram a passarela de energia e fizeram a primeira fila se deliciar em InstaStories taggeando seus amigos de vida noturna.

Weider-Silveiro Walério Araújo aplaudidíssimo na passarela de Weider Silveiro em homenagem ao centro de SP.

Walério Araújo aplaudidíssimo na passarela de Weider Silveiro em homenagem ao centro de SP. (Marcelo Soubhia/Agência Fotosite)

A roupa também fazia alusão ao cenário “downtown” paulistano: de um lado o mundo do escritório representado pela alfaiataria, do outro a rua que aparece pelo sportswear aplicado sobre essas estruturas mais clássicas. O rock também dá as caras em t-shirts de bandas acopladas às peças que, vez ou outra, ganhavam nomes de ruas icônicas estampadas como a Augusta, a Avenida São João, ou a Avenida Ipiranga.

Rafael Caetano

Inspirado no time de futebol gay Unicorns, o estilista segue trabalhando com alguns elementos já explorados em temporadas passadas: o cor-de-rosa, os paetês e brilhos, as franjas e outros fatores coloriam o sportswear exagerado do designer. Entram em cena pompons em forma de detalhes para as mangas, chuteiras cravejadas de cristal, conjuntinhos de veludo com biquínis do mesmo material sobrepostos e outras loucurinhas pelas quais o designer é conhecido. No final do jogo, o time levanta sua bandeira depois da fila final e recebe os aplausos.

Rafael-Caetano Cor-de-rosa, brilhos e franjas sobre uma coleção sportswear marcam a apresentação de Rafael Caetano.

Cor-de-rosa, brilhos e franjas sobre uma coleção sportswear marcam a apresentação de Rafael Caetano. (Marcelo Soubhia/Agência Fotosite)

Another Place

A estreia da marca mostrou que eles estavam realmente maduros o suficiente para participar de uma semana de moda. Se havia alguma insegurança a respeito da etiqueta que “só” faz macacões genderless e underwear, o resultado na passarela cancela isso de imediato. São roupas esportivas bem consistentes que já conquistaram clientes VIP como Pabllo Vittar e Camila Coutinho.

Another-Place A Another Place surpreendeu ao colocar cores fortes na sua cartela pela primeira vez.

A Another Place surpreendeu ao colocar cores fortes na sua cartela pela primeira vez. (Marcelo Soubhia/Agência Fotosite)

A última, não à toa, estava sentada na primeira fila da apresentação. A novidade fica a cargo da cartela de cores que sai do preto e branco para entrar num laranja vibrante e dá espaço a uma estampa de camuflagem militar em multitons quentes. Teve até paetê em algumas das peças! Além disso, um pouquinho de beachwear também chegou no desfile na forma de um maiô com shortinho superprático que fica ótimo com sobreposições bem urbanas.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s