Como as hortas urbanas vão mudar a maneira como entendemos moda?

Segundo a #PrimaVista, pesquisa de tendências nacionais da TexPrima, o movimento vai muito além de uma alternativa ao supermercado.

A TexPrima é uma empresa produtora de tecidos que está há 25 anos no mercado brasileiro. Pensando em estreitar ainda mais a relação que tem com o seu público, ao invés de acompanhar somente os cadernos de tendências internacionais, decidiu reunir uma equipe especializada e multidisciplinar para descobrir quais são as trends prestes a bombar em solo tupiniquim.

Leia mais: Atualize seu armário com as tendências do outono 2018

O nome deste projeto é #PrimaVista e apesar dos estudos ainda não terem sido concluídos, uma tendência já aponta novos caminhos para o design. Trata-se do fenômeno das hortas urbanas. Segundo Greyce Alvarenga e Fernanda Martins — experts que fazem parte do do time por trás da investigação — trata-se de algo que vai muito além de uma alternativa ao supermercado. “Tem muito mais a ver com esse novo comportamento do consumidor de ir atrás da origem do produto que ele vai comprar. Um paralelo a isso na moda, por exemplo, seriam as roupas feitas a partir de tecidos sustentáveis com uma cadeia produtiva humanizada.

Veja também

“Esse olhar para a natureza está até no último desfile da Chanel. Esse movimento tende a ter cada vez mais força daqui para a frente. As hortas vêm para sustentar esse hábito que é superpositivo, ainda mais em São Paulo — cidade que tomamos como ponto de partida para a pesquisa — que é muito conhecida por seu apelo industrial.” O mais interessante é perceber que o movimento não está ligado somente a geração millennial — em geral, credibilizada por todos os desejos de mudança social do momento. É algo mais complexo: “Há gente de todos os bairros, de todas as classes, não é ‘coisa de gente descolada’, é uma revalorização do trabalho manual, do trabalho ligado a pessoas, acima de tudo.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s