Conheça a trajetória da modelo alemã Veruschka, musa de “Blow Up”

Famosa nos anos 1960, ela foi estrela do filme do diretor italiano Michelangelo Antonioni

Veruschka fotografada pelo italiano Franco Rubartelli, em 1968
Foto: Reprodução/ELLE


Ícone dos anos 1960 e famosa pela silhueta esguia, pelas pernas longas e lábios carnudos, a alemã Veruschka lança em 2012 sua autobiografia, chamada “Mein Leben” (“Minha Vida”).

“As pessoas me conheciam pela aparência. Nunca pensaram que havia uma vida por trás das imagens. Achei que chegou o momento de falar o que se passou comigo. Mostrar que as coisas não são e não foram apenas glamour“, diz a alemã, hoje aos 72 anos.

Na adolescência, Veruschka tinha vergonha de seu 1,83 m e também dos pés enormes (ela fez, inclusive, uma cirurgia para diminuir em dois números seus sapatos). Mas um dia percebeu que poderia usar o exotismo a seu favor.

No fim dos anos 1950, foi modelo em Paris e depois em Nova York. Mas o sucesso não veio, e Vera quase abriu mão da carreira. Foi quando teve a grande sacada: procuraria os melhores fotógrafos para um book, investiria em uma atitude mais autêntica, blasé, querendo agradar menos do que as outras modelos, e adotaria o intrigante nome de Veruschka.

“Decidi que queria algo grande. ‘Se for fazer isso, que seja para ter sucesso’, eu dizia a mim mesma. Sempre priorizei minha voz interior, e não o que os outros diziam. Criei uma personagem, que muitas pessoas achavam distante, misteriosa, mas que sempre era eu mesma.” A tática deu certo e a jovem se tornou habituée nas capas das principais revistas de moda.
 

Conheça a trajetória da modelo alemã Veruschka, musa de "Blow Up"

Veruschka em cena do filme “Blow Up” (à esquerda) e na campanha da grife YSL (à direita)
Foto: Reprodução/ELLE


O auge da fama viria em 1966, quando atuou em “Blow Up”, do diretor italiano Michelangelo Antonioni. O filme mostrava um fotógrafo arrogante (inspirado em David Bailey) que se dedica a decifrar um mistério. Veruschka aparece (como ela mesma) em uma cena memorável: fazendo poses sensuais para o fotógrafo – a sequência é ainda hoje considerada uma das mais eróticas do cinema.

Diferentemente das outras modelos, Veruschka se envolvia no processo de criação dos editoriais de moda, o que nem sempre agradava a fotógrafos e editores. “Gostava de colaborar, dava opiniões. Havia fotógrafos, como (Richard) Avedon, com quem sempre trabalhei em conjunto. Mas alguns morriam de medo de mim, de eu controlar a sessão de fotos (risos).”

Algumas imagens de editoriais com Veruschka se tornaram verdadeiros ícones, como a que traz a ex-modelo usando um casaco estilo saharienne de Yves Saint Laurent na selva (clicada pelo então namorado, Franco Rubartelli).
 

Conheça a trajetória da modelo alemã Veruschka, musa de "Blow Up"

Veruschka entre os anos 1960 e 1970
Foto: Reprodução/ELLE


Em 1972, a modelo praticamente abandonou a carreira, em parte devido a uma briga com Grace Mirabella, então uma das editoras de moda mais poderosas do mundo. “Ela quis influenciar meu visual. Queria que eu tivesse um estilo que se parecesse mais comercial, mais ligado à mulher moderna da época, no início dos anos 1970. Ela me disse, gentilmente: ‘Você deveria cortar os cabelos e tentar parecer mais feliz diante da câmera’. Eu não quis e resolvi parar por ali. Eu achava que deveria ter o poder sobre minha própria imagem.”

Veruschka decidiu então trabalhar como artista plástica, especializando-se em um estilo de fotografia do qual foi pioneira. Baseada na transfiguração, ela se camuflava, pintando o corpo com as cores dos ambientes onde as fotos seriam tiradas, misturando-se a eles. Fez também alguns filmes e diversas fotoperformances, muitas delas travestida de homem.

Hoje em dia, leva uma vida tranquila, morando sozinha (nunca se casou nem teve filhos) em um apartamento em Berlim. Fez apenas uma plástica – “Nos olhos, nos anos 1990, mas jamais farei outra” – e acompanha muito pouco a moda por achar que nada de original é criado atualmente.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s