ELLE decifra a fórmula de sucesso que mantém Phoebe Philo firme e forte em seu posto na Céline

Peças atemporais, materiais nobres, estilo clássico e personalidade forte são alguns dos principais fatores.

Nascida em Paris, mas naturalizada britânica e radicada em Londres, Phoebe Philo entrou na moda com o pé direito. Ela estudou na aclamada Central Saint Martins e foi colega de classe de ninguém menos que Stella McCartney. Além da amizade, a dupla dividia um estilo muito parecido. Juntas, elas trabalharam na Chloé até que a filha do rockstar Paul McCartney saiu para investir na sua própria grife. Em 2001, Philo era diretora criativa da marca e lá permaneceu até 2006. Sem explicar com precisão os motivos de sua saída, a estilista passou por um hiato fora da moda até 2008 quando o grupo LVMH a ofereceu o cargo que tem hoje na Céline.

Agência Fotosite Agência Fotosite

Agência Fotosite (/)

De lá para cá, é possível narrar uma história de sucesso que – até então – parece só crescer. A delicadeza e o romantismo que eram frequentes nas coleções da grife deram espaço à austeridade, ao minimalismo, e à alfaiataria de Philo. “A moda dela é arrojada e, ao mesmo tempo, comercial”, comenta a consultora de moda e professora na Faculdade Santa Marcelina Mariana Rocha. “Ela é discreta, mas tem mão firme na criação. Trabalha bem os acessórios, gosta de renovar itens clássicos do nosso guarda-roupa e ainda usa tricôs com muita sabedoria”.

Nossa diretora de redação Susana Barbosa, acredita que o segredo está por trás da ideia de fazer uma roupa para que a pessoa que a veste apareça mais do que a roupa propriamente dita. “A Phoebe faz uma moda que não é tão acessível, mas é algo que vale para a vida toda. As coisas não são descartáveis e isso tem muito a ver com o estilo firme que ela imprime temporada após temporada”, explica. Na última vez que visitou o showroom da grife, no inverno 2015, Susana se lembra de que a coleção não tinha tema ou nada do gênero. “Acho que foi uma das primeiras vezes que vi isso, uma designer que pensa no que vai funcionar para seu público acima de qualquer coisa”.

Agência Fotosite Agência Fotosite

Agência Fotosite (/)

Vivi Whiteman, nossa editora-sênior de reportagem de moda, por sua vez, percebe que Philo conseguiu captar um desejo de desaceleração que estava no ar. “Tem a questão do nível de qualidade das peças produzidas pela marca que é muito forte. É quase uma volta às coisas que são feitas para atravessarem gerações”. Como boa parte das referências da estilista vêm do closet masculino, Vivi aponta: “é tudo feito para uma mulher forte e segura de si. A ousadia dela é outra que não a sexy, a praticidade dela não é desleixada. A cliente da grife é do tipo que reconhece e aprecia um bom corte”.

Fora isso, as bolsas da Céline ganharam o coração das it-girls mundo afora e fizeram os cofres do grupo LVMH ficarem bem recheados. Outro fã declarado? Kanye West que, apesar de saber que trata-se de uma marca feminina, já se apresentou com looks assinados por Phoebe Philo. A torcida do círculo fashion vai para que ela permaneça na marca. Que venha o próximo desfile!

Agência Fotosite Agência Fotosite

Agência Fotosite (/)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s