“Amaria que uma garota 48 pudesse fazer compras com uma amiga 38”

Das páginas da Sports Illustrated à campanha da marca brasileira Elegance, Hunter McGrady está transformando o jogo com sua imagem.

Rodeada de modelos em sua família, Hunter McGrady sempre teve em quem se espelhar quando decidiu seguir essa carreira. Antes de ganhar as páginas da revista Sports Illustrated, e rodar o mundo nas manchetes de grandes sites por ser a mulher mais curvilínea a aparecer na publicação, ela tentou se encaixar em alguns padrões de magreza, mas logo percebeu que seria muito mais feliz, e bem-sucedida, se parasse de lutar contra a balança. “Eu sempre sonhei em ser modelo porque cresci com a minha mãe, minha avó e minha tia, que eram modelos, e sempre as achei muito glamourosas. Sempre amei Christie Brinkley e agora mal posso acreditar que estou nas mesmas páginas que ela”, contou em entrevista exclusiva à ELLE.

Leia mais: “O jeito como a moda trata as mulheres ‘plus-size’ é horrível, ofensivo e desmoralizante”, diz Tim Gunn

This is a surreal moment for me. You guys I have been bursting to tell you all about this! I want to thank @MJ_Day for an opportunity like this to do the SI model search and for being a force in this industry and everyone at @si_swimsuit for promoting that beauty comes in all shapes and sizes. Beauty is not a number. It has no limits. I have never felt sexier than I did in this shoot. Thank you to @joannegair and team @therealmarissajade and @trendytribals for working your magic on my body. These women painted this suit for 12 hours and I never wanted to take it off. Women, for anyone who has ever felt uncomfortable or insecure because of rolls, or stretch marks, or cellulite, or acne, or felt like you didn't measure up because you weren't represented in the magazines–THIS IS FOR YOU! You are beautiful. You are STRONG. You are powerful and together we need to lift eachother up and inspire one another. There's too much going on on this world to let eachother fall by the wayside. Shot by another incredible woman- @josie_clough amazing sexy beach hair by @adammaclay thank you to my agents @uralucky1 @marissamuscari @ginabaronedirectorofficial @jaimegoldberg_ @wilhelminamodels for being such hard working and dedicated team! We did it ! 😜 #breakingboundaries #siswim

A post shared by Hunter McGrady (@huntermcgrady) on

Escolhida como rosto da marca catarinense Elegance, a norte-americana de 23 anos veio ao Brasil pela primeira vez e ficou encantada pela beleza natural das brasileiras, que em muito combina com o que Hunter defende, uma imagem de aceitação e valorização de diferentes tipos de corpos, tão diversos quanto os que encontramos por aqui. “É crucial que representemos todos os tamanhos porque o mundo precisa de inclusão. Sem isso, estaremos deixando um grupo enorme de mulheres de lado“, comenta. “Eu quero que elas abram uma revista e consigam se relacionar com aquilo. Dessa forma, será mais fácil para que elas se sintam confortáveis em suas próprias peles porque seus tipos de corpo também são representados”.

Hunter-McGrady

A modelo Hunter McGrady fotografando para a marca brasileira Elegance no Rio Grande do Norte. (Elegance/Divulgação)

Otimista, ela acredita que o debate que se instaurou há algumas temporadas está se fortalecendo e que vivemos em uma época desafiadora, mas estimulante na moda. “Acho que é bem incrível o que está acontecendo. Começamos a ver diferentes tipos de silhuetas e tamanhos, além de etnias. Estamos conversando sobre coisas que precisam ser faladas”, afirma entrando no mesmo contexto de estilistas como Christian Siriano e Prabal Gurung, que viraram defensores da diversidade e passaram a incluir uma variedade maior de belezas em suas passarelas.

Leia mais: “Devemos focar no que amamos em nosso corpo”, diz Miss Canadá

O termo plus size, muito discutido quanto à sua eficácia ao definir um grupo de mulheres que não se encaixa na fórmula tradicional de modelos, não é o preferido de Hunter. “Eu adoraria um mundo em que todas as marcas trabalhassem com tamanhos variados [em vez de um mercado separado por marcas plus-size]. Eu amaria, por exemplo, que um dia uma garota que use 48 pudessa ir fazer compras com uma amiga 38 e elas conseguissem encontrar o mesmo vestido ou camisa. Isso seria espetacular”, aponta. Estamos torcendo para que esse dia logo vire realidade!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s