Nova marca brasileira cria roupas com preço justo e tecidos naturais

É possível ser pequeno, controlar a cadeia de produção e oferecer peças confortáveis sem preços exorbitantes? É essa a proposta da Min.

Enquanto diversas marcas correm para se adequar a práticas de sustentabilidade, algumas já nascem com elas em mente. Longe da ideia de coleção por estações ou peças sazonais, a Min é um dos bons exemplos brasileiros que surgiu recentemente no mercado apoiada em seis pilares: durabilidade, uso de fibras naturais, estímulo de mão de obra local, moda atemporal, embalagens e transparência.

Leia mais: É hora de repensar as embalagens dos produtos de beleza

Com vendas online e presenciais no showroom no Rio de Janeiro, ela aposta em uma alfaiataria desconstruída e leve, e em peças que se repetem, os clássicos da marca. Sabemos o quanto é difícil encontrar boas modelagens por preços justos e que não compactuem com condições de trabalho análogos à escravidão, por isso, ficamos felizes em ver iniciativas com esta. A ideia da marca não é incentivar o consumo exacerbado, mas sugerir algumas roupas que podem durar muito tempo no seu guarda-roupa. “As fibras naturais respiram conosco e com o tempo ficam ainda mais macias e gostosas de usar. Isso é conforto”, explica o diretor criativo Paulo Luz. Como destaque, há uma malha basiquinha por R$ 98 e o vestido regata por R$ 259.

Conversamos com Paulo sobre esse início da Min e sobre a busca por sustentabilidade na moda:

Min marca slow fashion

Muitas marcas estão surgindo ou se reinventando com um discurso de sustentabilidade, o que é ser realmente sustentável para vocês?
Antes de mais nada muito estudo, diálogo e verdade. Uma moda 100% sustentável é como uma utopia. Mas podemos caminhar em direção do mais sustentável possível nesse momento. A natureza é sábia e poderosa. A urgência é respeitá-la no cotidiano.

Veja também

Qual é o maior desafio de se trabalhar com moda sustentável?
São dois grandes desafios. Primeiramente, um acesso maior a matérias primas nacionais sustentáveis e certificadas, como o selo europeu GOT, que garante diversas exigências de procedência e qualidade. O segundo é financeiro, já que o orgânico é mais caro e, às vezes, o cliente final ainda não entende ou não pode pagar mais.

Min marca slow fashion

 (Min/Divulgação)

Como ter um preço acessível sem descuidar de nenhuma parte da cadeia de produção?
A crise ajudou todo mundo a repensar as reais necessidades de toda estrutura operacional e produtiva de uma pequena empresa. Questionamos todos os detalhes do produto e de seu processo produtivo. Ele deve ser essencial/funcional. Isso vale para todas as partes do produto, e também para profissionais. O trabalho pode ser feito em casa ou em locais de menor custo. A filosofia minimalista vai muito além do produto, chega às nossas casas, questiona valores. Tem ideia de quanto lixo você produz? Pensando assim conseguimos baixar custo de produto e de vida, sobrando mais tempo para coisas mais importantes.

Como foi a escolha das modelagens e tecidos que vocês trabalham?
Nossa escolha são as fibras naturais, sendo o carro chefe o linho. Essas fibras são biodegradáveis e não queimam CO2 em sua produção. Os sintéticos são baseados em plástico e vão parar nos rios e mares e lá ficam por mais de 200 anos. Mas o polyester não é apenas um vilão, já existe no mercado o polyester reciclado que pode retirar do meio ambiente parte da sujeira.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s