O desfile da Margiela foi estranhamente pensado para o Instagram

Quem estava no desfile foi incentivado a tirar fotos com flash para iluminar o tecido que mudava de cor.

As passarelas da Maison Martin Margiela são sempre plataforma para alguns dos looks mais inovadores e inspiradores da temporada. Sob o comando de John Galliano, o verão 2018 da label não poderia ser diferente — e não apenas nas roupas. A maquiagem, assinada por Pat McGrath, e os fios, estilizados por Eugene Souleiman, tinham adornos provocativos que eram a cara da label.

Leia mais: Livro exibe legado de Martin Margiela na Hermès

“Quando voltei a criar, fiquei impressionado pelo fato de as pessoas estarem assistindo os desfiles através de seus celulares”, contou John Galliano em um preview da temporada. Por isso, ao contrário da maioria dos outros eventos, que pedem para os convidados deixarem os celulares em casa, quem estava presente no desfile foi incentivado fazer cliques com flashes por um motivo muito especial: alguns dos tecidos utilizados eram fotossensíveis e, ao serem iluminados, iam do cinza e do preto à uma peça brilhante e multicolorida.

Você quer um desfile pensado para o Instagram, @? Pois o que a equipe da Margiela fez foi impressionante: “gravamos cada momento de nosso processo, e então olhamos as fotos e alteramos nosso planejamento de acordo com o que víamos nas imagens”, contou Galliano. A reação do poliuretano ao flash da câmera, e a ilusão de um material holográfico foram todos pensados dessa forma, para fazer aparecer o que é invisível aos olhos no processo produtivo fashion.

Assim, as mudanças de cores tinham como intenção congelar os momentos mágicos e acidentais que vivemos ao nos vestirmos rapidamente, como acontece hoje, em uma sociedade moderna, que depende da rapidez e da tecnologia.

No quesito maquiagem, ao contrário dos looks únicos e padronizados que dominaram as passarelas anteriores, Pat Mcgrath criou makes diversas, repletas de glitter holográfico. Em seu Instagram, ela descreveu as criações como vindas de um “futuro decadente.”

Veja também

 

As aplicações metálicas cobriam o maxilar e criavam um efeito texturizado nos lábios, enquanto o glitter cromado contornava a face e os olhos. Mesmo que algumas modelos não aparecessem com o rosto coberto por glitter, os lábios cobertos de brilho foram marca registrada desse desfile.

Para o cabelo, diversos adornos, como viseiras, capacetes feitos de tecido e perucas foram usadas, inserindo materiais inusitados até mesmo nessas composições.

Vale notar: a Margiela dificilmente fala especificamente sobre a beleza de um desfile — mas o trabalho da dupla ficou tão difícil de ser ignorado que, em um close de beauté postado no Instagram, a legenda afirmou que a coleção “alcançava novas dimensões.”

Para quem ficou ansioso por conhecer mais sobre o tecido inovador: John Galliano disse que estará disponível muito em breve.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s