Preview SPFW: ELLE fala com Rafael Varandas da Cotton Project, marca estreante no evento

Em sua marca que nasce da cultura do surf e do skate, Rafael Varandas mantém os pés no chão com seu background em economia e os olhos no futuro.

Esta matéria faz parte de uma série que estamos publicando aqui no site de ELLE na qual vamos te apresentar, a cada dia, um novo nome no calendário do SPFW. Já falamos sobre a entrada da À La Garçonne no evento e a volta de Amir Slama às passarelas. Hoje, o nosso foco está na Cotton Project, confira!

Origem inusitada

Diferente da maioria dos estilistas brasileiros que estão começando, Rafael Varandas se formou em economia no INSPER. Aos 30 anos de idade, ele lidera a Cotton Project – marca paulistana focada em roupas básicas com um twist fashion e que namoram com o mundo do skate e do surf – que surgiu em 2008, mas que teve seu start oficial no verão 2012.

Divulgação Divulgação

Divulgação (/)

Rafael Varandas, fundador da Cotton Project

O melhor da marca

Depois de uma viagem para a Califórnia foi que Rafael decidiu criar a sua própria label – que hoje tem uma ajudinha de estilo de Acácio Mendes. Por isso, muito do lifestyle foi adaptado para a moda da etiqueta. O que começou com camisetas e bermudas, hoje tem como carro-chefe jaquetas cheias de estilo com vibe vintage e toque minimalista.

Pés no chão

“De tudo o que a gente vai colocar na passarela do SPFW, 90% vai para loja”, diz o designer que promete se manter fiel ao viés comercial e inteligente que construiu. “Hoje, a gente tem uma estratégia que está muito mais ligada a uma imagem legal para a marca do que o lucro vindo diretamente da venda da roupa.” Ou seja, parcerias com marcas maiores ou menores estão sempre em seu radar.

Divulgação Divulgação

Divulgação (/)

Looks da coleção de inverno 2016 da Cotton Project

Imagem de moda

“Na Casa de Criadores era tudo mais leve. Fizemos o desfile com o que tínhamos em casa e acabou dando tudo certo”, explica o estilista sobre a época que participava da semana de moda idealizada por André Hidalgo. “O SPFW é uma evolução, com certeza, tem uma pressão muito maior, principalmente pela nossa falta de pretensão em ser uma grife de alta moda. Mesmo assim, estamos animados e felizes, até porque, esse é o tipo de nervosismo que faz bem. ”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s