Simone Rocha prefere criar sapatos confortáveis e sem salto

A designer que acaba de apresentar sua nova coleção busca equilíbrio em suas criações e não faz babados sem propósito.

A irlandesa Simone Rocha tem se projetado cada vez mais como uma designer contemporânea surpreendente. Sua mais recente coleção, desfilada no sábado durante a semana de moda de Londres, exibe uma característica sempre presente em suas roupas: uma memória pessoal, seja de um lugar ou de um artista que gosta, é o fio condutor de sua narrativa. A referência da vez foram as bonecas vitorianas. Apesar disso, nada indica que a tradução das memórias em roupas reflita uma feminilidade fragilizada.

 (Instagram/Reprodução)

Para Simone — que lidera um ateliê em Londres comandado apenas por mulheres — o segredo é criar peças balanceadas que conversem entre si. “Eu tento criar um equilíbrio entre masculinidade e feminilidade nas minhas roupas. Isso tudo tem sido a base de meu trabalho. Se eu crio um casaco masculino, por exemplo, farei ele com um tecido com joias ou renda, e de uma forma que a construção da peça fique exposta. Amo os contrastes: duro e macio, masculino e feminino, natural e artificial”, conta ela ao The New York Times.

Na passarela, alguns dos vestidos repletos de babados e volumes ganharam bordados de figuras que parecem estar de mãos dadas. O que é mais impressionante é que em suas peças tudo parece ter propósito e lugar ideal. Mesmo que o tule e a delicadeza sejam extremamente presentes, eles não são sinônimo de fragilidade. As modelos poderiam caminhar na passarela como princesas saídas de um conto de fadas, mas o olhar atento percebe que, assim como as trabalhadoras de seu ateliê — que usam roupas assinadas por Simone — certos símbolos foram feitos para serem reinterpretados.

 (Fotosite/Agência Fotosite)

De acordo com ela, a coleção tem que ter uma linguagem uníssona. E é também por esse motivo que ela prefere sapatos confortáveis dentro e fora da passarela. “Eu acho que você pode ser muito feminina e forte ao mesmo tempo. É por isso que faço sapatos com os quais você pode andar. Não poderia fazer diferente. Eu conto histórias verdadeiras, para mulheres verdadeiras.” Essa fala reflete um momento muito único da moda atual: as flats estão ultrapassando o lugar dos sapatos altíssimos no nosso guarda-roupas.

 (Instagram/Reprodução)

Onde ela consegue ter mais discernimento para criar? A resposta é surpreendente: a moradora de uma cidade vívida como Londres prefere a paz do trem ou do avião para pensar — ou melhor, prefere a solitude. “Viajar é o único momento em que você está realmente sozinha. São neles que consigo ter mais clareza”, finaliza a designer.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!
Veja também

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s