Você conhece Baddie Winkle?

A mais ousada it-girl do instagram tem 89 anos, arrasa no twerk e tem um astral de deixar qualquer novinha no chinelo.

Em 1928, na pacata cidade de Hazard, no Kentucky, Meio-Oeste dos EUA, nascia Helen Winkle. O mundo daria muitas voltas até que a garotinha bonita se transformasse em @baddiewinkle, fenômeno das redes sociais e apontada pela revista Forbes como uma das pessoas mais infuentes do Instagram atualmente. Com seus looks maravilhosos, que vão da explosão tie-dye a visuais com estampas de maconha e astros do pop, Baddie conquistou mais de 1,8 milhão de seguidores e fãs de todas as idades. Os jovens, no entanto, são maioria entre os fãs da vovó babadeira, que também arrebatou o coração e o follow de celebridades como Rihanna e Miley. A vida de Baddie é uma dessas histórias cheias de som e fúria. O marido dela morreu em um acidente de carro quando comemoravam 35 anos juntos. Ela também perdeu um flho, que teve câncer e se foi aos 46 anos. Passou por um período de luto, mas seu processo de renascimento foi igualmente poderoso. Com a ajuda de uma bisneta, Baddie começou a postar seus looks “paz e amor” nas redes. Pouco tempo depois, acumulava convites para programas de TV, festivais, premiações na MTV e todo tipo de evento. Auxiliada pela família, ela viaja pelos EUA e posta suas aventuras em fotos acompanhadas de frases afrontosas, entre o twerk e a hidroginástica. ELLE falou com Baddie para entender um pouco do segredo do sucesso dessa diva. Confra e se apaixone por ela:

O que é felicidade, Baddie?

Felicidade é uma questão de otimismo. É buscar ser positivo em tudo o que você fzer. Eu aprendi a reconhecer minhas bênçãos todos os dias da minha vida, em vez de focar nas coisas negativas.

Como você virou uma estrela das redes?

Estava com a minha bisneta Kennedy enquanto a mãe dela estava fora. Sempre passei muito tempo com as duas. Enfim, estava lá quando tive a ideia de sair para fazer bronzeamento. Achei uma camiseta tie-dye da Kennedy e algumas meias, combinei com alguns shorts jeans curtos que eu tinha. Quando ela voltou da escola, disse que eu estava fofa e concordei. A partir dali, comecei a gostar das minhas roupas menos convencionais, mais funky. Isso aconteceu há dois anos. Mas nunca fui daquele tipo de mulher que só usa bege e cinza. Sempre amei roupas coloridas. Acho que o amor pelas cores vem desde o tempo em que eu pintava. Aí comecei a postar as fotos, as marcas começaram a me mandar roupas e fui ganhando seguidores. Meu closet hoje está cheio e muda o tempo todo.

View this post on Instagram

my blush is called orgasm btw

A post shared by ¡¡BADDiE!! (@baddiewinkle) on

As suas roupas com estampa de maconha são um hit. Você fuma?

Não, nunca fumei. Mas sou defensora da maconha medicinal. Ela ajuda muitas pessoas e deveria ser legalizada em todo o país.

O que você diria às mulheres que se sentem excluídas ou que passam a detestar o próprio corpo por causa da idade?

Nunca deixei de me sentir sexy, em nehuma fase da vida. Mas acho que a mídia tem muito a ver com o fato de muitas mulheres odiarem seu corpo. Algumas ideias e padrões são empurrados sobre nós todos os dias. Revistas, TVs, flmes e campanhas deveriam valorizar mulheres de todos os tipos, especialmente de todas as idades! Isso é muito importante.

Jogo rápido:

Springbreak ou Carnaval brasileiro? 

Carnaval brasileiro.

Sua Kardashian favorita?

Khloe.

Iris Apfel ou Green Lady (outra celebridade sênior do Instagram, que só se veste de verde e vive em uma casa toda verde? 

Green Lady. Aliás, marcamos de jantar juntas.

Miley Cyrus é…

Incrivelmente talentosa.

Beyoncé ou Rihanna?

Rihanna.

Hillary ou Bernie Sanders?

Hillary.

Melhor música para dançar e causar impacto? 

White Iversion, do Post Malone.

Sua melhor memória:

Virar avó pela primeira vez.

O que vai fazer no próximo verão?

Tirar férias.

O que ninguém sabe sobre você?

Faço uma torta de blackberry irada.

Quer ler a entrevista na íntegra? Confira na ELLE maio!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s