Cara Delevingne também foi vítima de Harvey Weinstein

"Quanto mais falamos sobre isso, menos poder damos a eles", escreveu Cara Delevingne.

Cara Delevingne se juntou ao grupo de atrizes que vêm denunciando casos de assédio cometidos pelo produtor Harvey Weinstein, agora afastado da empresa The Weinstein Company, que leva seu nome. Angelina Jolie e Gwyneth Paltrow foram algumas das mulheres que também contaram suas histórias a fim de expor os abusos que ocorrem na indústria cinematográfica.

Cara, que recentemente lançou um livro baseado em suas experiências com depressão e vem realizando diversos trabalhos em que questiona padrões de beleza e ajuda garotas a encontrarem autoestima, decidiu enviar uma carta ao jornalista Yashar Ali, colaborador do Huffingnton Post e da New York Magazine, em que relembra um encontro que teve com Weinstein em uma de suas primeiras experiências como atriz. Nela, Cara relata uma ligação do produtor em que ele perguntava se ela havia dormido com alguma das mulheres com que era normalmente vista na mídia e, ao não responder, ele disparou que se ela fosse lésbica, ela nunca conseguiria ser uma atriz em Hollywood.

Leia mais: Cara Delevingne se abre sobre depressão: “eu sentia culpa”

Cerca de um ano depois, Cara foi convidada a encontrá-lo no lobby de um hotel para conversar sobre um possível papel em um filme. “Assim que o diretor foi embora, Weinstein começou a se gabar sobre todas as atrizes com quem ele havia dormido e como ele havia construído suas carreiras”, escreveu. “Ele me convidou para ir ao quarto e eu rapidamente neguei, e perguntei à sua assistente se meu carro estava lá fora. Ela disse que não e que era melhor eu ir ao seu quarto. Naquele momento me senti sem poder e assustada, mas não quis agir daquela forma na esperança de que estivesse errada sobre a situação. Quando cheguei, vi outra mulher no quarto e imediatamente pensei que estava segura”. Ela conta ainda que o diretor pediu para que elas se beijassem e, quando ela conseguiu dizer que ia embora, ele o conduziu até a porta e, dessa vez, tentou beijá-la sem sucesso.

“Eu estava aterrorizada em perceber que esse tipo de coisa aconteceu com tantas mulheres que eu conhecia, mas nenhuma delas falou nada por causa do medo. Eu quero que meninas e mulheres saibam que assédio, abuso e estupro nunca é por culpa delas, e não falar sobre isso pode causar mais danos do que dizer a verdade. Estou aliviada de poder compartilhar isso. Me sinto melhor e estou orgulhosa das mulheres que foram corajosas e falaram. Isso é apenas o começo. Em todas as indústrias, especialmente em Hollywood, homens usam seu poder e saem ilesos. Isso tem que acabar. Quanto mais falamos sobre isso, menos poder damos a eles”, escreveu.

Cara já havia falado sobre casos de abuso na indústria da moda quando decidiu deixar a carreira de modelo em segundo plano e focar na atriz. “Eu acredito que exista assédio sexual em todos os mercados. Não acho que é apenas no das modelos, embora eu acredite que é pior lá. Eu sou feminista e isso me deixa enojada. É horrível e nojento, já que estamos falando de meninas jovens demais. Você começa nessa carreira quando você é muito nova e se submente a coisas que não são legais”, disse na época.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s