“Não me importo se pareço ou não bonita quando estou em cena”, garante Claire Danes

Estrela da série Homeland, Claire Danes já comentou o que pensa do body shamming: ela acredita que o seu corpo é muito mais comentado do que o dos homens. E, como capa da nova edição da revista Allure, ela explicou um pouco mais sobre o assunto e como se sentiu sob os olhares julgadores a vida inteira.

“É tão arraigado em nós, a ideia de que deveríamos ocupar a quantidade exata de espaço, literal e figurativamente. Eu lutei com isso toda a minha vida, como apenas alguém no mundo e como alguém que cria imagens. É ok querer parecer e se sentir com o seu melhor. É ok trabalhar em ser atraente, o que quer que isso signifique para você. E também é ok não esperar ser definida por isso. É ok ser poderosa de todas as maneiras: em ser grande, em tomar espaço. Em respirar e prosperar”, disse.

 

 

O termo body shamming ganhou a internet – e o mundo off-line – nos últimos anos, definindo um tipo de comentário que denigre a imagem feminina, de uma mulher em particular, de alguma forma. O problema com este tipo de crítica vem muito à tona em um momento quando um estilo de vida mais saudável, que preza a saúde mental e física, além do empoderamento feminino e da sua liberdade em usar e ser como quiser e quem é de verdade, ganham cada vez mais adeptas.

Online, o body shamming é quase via de regra, uma vez que parece ser muito mais fácil criticar alguém através da tela do computador, principalmente aquelas pessoas – atrizes e modelos – que ganham a vida com sua imagem.

A atriz, que ganhou até um meme em sua homenagem por conta das caras e bocas que faz como a personagem Carrie na série de televisão, explicou que é muito vaidosa, mas não quando se fala de sua aparência.

“Eu sou muito vaidosa com a minha atuação. Eu quero fazer a atuação mais honesta possível. Mas eu não me preocupo muito se estou sendo vista como bonita quando estou fazendo um papel. Eu tenho muita vaidade na minha vida. Eu quero ser bonita para o mundo. Mas isso pode ser um poço sem fundo. Eu conheço algumas das mulheres mais lindas do mundo e elas são cheias de inseguranças. E você pensa ‘Como pode uma coisa dessas?’. Eu sou atraente o suficiente. Eu posso fazer o trabalho que quero. Eu encontrei esse homem maravilhoso que quer me beijar. Eu estou bem”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s